sábado, 17 de março de 2012

SENSO COMUM E CIÊNCIA CIENTÍFICA

Olá pessoal!!! Filosofia - 2º ano (A, B, C e D) Ensino Médio - E E Manoel Ferreira de Lima

81 comentários:

  1. ATENÇÃO PESSOAL DO 2º ANO (A, B, C e D) ENSINO MÉDIO 2012 - E. E. MANOEL FERREIRA DE LIMA.

    Poste seu comentário, dissertando sobre todos os conhecimentos adquiridos sobre "Senso Comum e Conhecimento Científico", enriqueça seu texto com pesquisas extras, e não esqueça da sua identificação: nome, nº, série, etc.

    ÚLTIMA DATA PARA POSTAR: 28/03/2012)
    OBS: Valor máximo 5 pontos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acreditar em fatos cotidianos já é um costume da sociedade. Ter a visão como principal fonte de informação sem o questionamento próprio do fundamento de determinado objeto ou acontecimento, é ai que a ciência se diferencia do senso comum.
      O senso comum passa de pai pra filho, ou de acordo com o meio em que se vive. A ciência por sua vez estuda das coisas mais naturais até as mais complexas que existem. Se alguém disser que a água do mar é azul, todos irão concordar. A água do mar é azul e ponto final. É que as pessoas tem tanta coisa pra fazer que não questionam os fenômenos naturais. Sabem que acontecem, mais não sabem porque acontecem.
      Já a ciência usará meios completos, baseada em estudos científicos vai provar que a água do mar é na verdade incolor e só fica azul por causa do reflexo do céu.
      O senso comum não se incomoda ou se surpreende com a repetição das coisas, o fato de vir um dia após o outro, e a cada dia amanhecer, entardecer e amanhecer. Não lhe traz qualquer duvida de que isso é a coisa mais natural do mundo, que sempre foi assim e nunca mudará.
      A ciência desconfia das veracidades das nossas certezas e de nossa adesão imediata as coisas. A ciência se distingue do senso comum principalmente nesse ponto.
      A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta foi feita.
      E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E a ciência de outro, se desdobrando pra desenvolver resposta.

      Nome: Karoline
      n°: 16
      2° ano B

      Excluir
    2. O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
      No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.
      Pode ser exemplo de senso comum quando você não tenta conhecer algo, não pesquisa, por exemplo: Você olha para uma pessoa e logo de cara sem conhece-lá você acha ela chata, ou seja, não tenta conhece-lá para saber como ela é, ou simplesmente tira conclusões precipitadas.
      Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
      A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
      Já a ciência pura ao apresentar uma nova visão de uma teoria já consagrada na prática, provoca, muitas vezes, raivosas reações contrárias Este foi o caso do evolucionismo de Darwin que asseverava um parentesco entre o ser humano e os macacos. Até hoje, após uma centena de anos, ainda se encontram pessoas radicalmente contra esta teoria, embora nos altos escalões da ciência já seja um ponto pacífico.

      Excluir
    3. Nome:Amanda Sanabria Martinez
      N°:02
      Série:2°anoB

      Senso comum:resulta da organização espontânea da razão e é crença nao justificada.Aceita uma explicação sem a questionar.E apoia-se na tradição e na experiência
      colectiva da comunidade e não na investigação.
      No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove que é dito,é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas.
      Senso Comum , é uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "de boa" , "mano" , "truta" ,"di boa"e etc.

      A ciência é um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção por isso, o conhecimento racional(crença justificada),usa a metodogia rigorosa e formula hipóteses testáveis.
      o conhecimento científico,surgiu da necessidade do ser humano querer saber como as coisas funcionam ao invés de apenas aceitá-las possivamente.Em sentido estrito, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas.

      Excluir
    4. FILOSOFIA


      Nome:Raphael Dias

      Escola:Maoel Ferreira de Lima

      Turma: 2° ano C 2012

      Turno:Noturno

      Professor:Sebastião Pereira Faustino

      Trabalho de Filosofia

      Tema:Senso Comum e Ciência

      OBS:Procurar mais informações no email:raphael-adbarbosa@hotmail.com





























      "Senso Comum e Conhecimento Científico",









      O Senso Comum tem fatores positivos e negativos. Se por um lado congrega conhecimentos e sabedoria popular e os transmite de geração em geração fornecendo bases para uma vida adaptativa na sociedade em que estamos inseridos, por outro lado poderá originar o prolongamento de crenças ou opiniões menos verdadeiras e preconceituosas que se arrastam no tempo, somente ultrapassadas por pesquisas ou estudos científicos. E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais.


      O Senso Comum é um saber que se adquire através da vida que se leva em sociedade, por isso, é um saber informal adquirido de forma espontânea através do contacto com o próximo, com situações e objetos que rodeiam o indivíduo. Apesar das suas limitações, o senso comum é fundamental, sem o qual os membros integrantes da sociedade não conseguiriam orientar-se na sua vida quotidiana. É um saber muito simples, superficial e informal, que não exige grandes esforços nem bases consistentes que atestem a sua veracidade ou proveniência, ao contrário das ciências, que assentam em conhecimentos formais porque requerem um longo processo de aprendizagem e conhecimento.

      Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma distância considerável, apesar de que, ao longo dos tempos se verifique uma aproximação. O primeiro baseia-se nos sentidos, crenças, tradições, acredita no que vê ou sente, é fruto das experiências do quotidiano, ou naquilo que se tornou evidente através da evolução da ciência . Esta por sua vez, procura através do raciocínio objetivo, assente na faculdade racional do ser humano e em métodos experimentais, a comprovação daquilo que os sentidos nos mostram.

      E o Conhecimento Cientifico é baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou dismistificar fatos acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica. Assim temos a diferença entre senso comum e conhecimento cientifico.

      Excluir
    5. nome:luan mello arsomenia

      Escola:manoel ferreira de lima

      Turma:2ºc noturno

      Professor:Sebastiao Pereira Faustino

      Trabalho de Filosofia

      Tema:Senso comum e Ciencia

      Email:luan.arsomenia@bol.com.br

      O senso comum e o conhecimento científico

      Conhecimento vulgar (acrítico)
      implica o efeito de uma primeira apreensão,superficial,popular pouco rigoroso,particular.
      Conhecimento quotidiano que todo o ser humano vai obtendo através da sua relação com o mundo envolvente e o conhecimento imediato,empírico (depende da experiência do dia-a-dia).É susceptível de evoluir na medida em que se apropria de novas dimensões de realidade, nomeadamente de informações tecnológicas é comum, mas não é geral como tambem ser válido para quem o formula.
      É fundamental para a nossa vivência, a nossa sobrevivência depende dele e aquilo que é frequente e tambem é espontâneo.

      -É o que se pensa no imediato

      -É uma outra maneira de dizer conhecimento vulgar

      -É uma actividade dogmática

      -É um crédulo, aceita-se, não é crítico

      -Não aspira ao conhecimento universalmente válido e nunca visa uma comunicação exaustiva

      Conhecimento científico
      -profundo
      -deve desconfiar das primeiras apreensões
      -exacto
      -universal
      -método científico

      -Implica uma construção, não é imediato nem superficial
      Diferença entre senso comum e conhecimento científico

      Senso Comum Conhecimento Científico
      Origem Empírico - Derivada da experiência sensorial Racional – Deriva do uso da razão
      Atitude Dogmático – Aceita o que vê e lhe dizem de forma passiva Crítico – Quem questiona o que é óbvio
      Motivações Utilidade Verdade – Responder à utilidade de uma forma activa
      Valor Relativo – Não vale o mesmo para todos do ponto de vista do sujeito, não passa pela cabeça lhe seja relativo. Objectivo e universal – É igual para todos os conhecedores científicos
      Linguagem Superficial Rigorosa


      Ideias defendidas por Bachelard
      Terá sido criado e utilizado pela primeira vez a partir do século II ou III na famosa biblioteca de Alexandria. Muito embora não tivesse este nome. Figuras como Eratóstenes e Arquimedes tê-lo-ão desenvolvido e utilizado.
      Há portanto uma conjugação insistente da matemática e da experimentação. Contudo esta tradição acabou por não ter continuidade, já que as vicissitudes históricas que ditaram a queda do Império romano e mergulharam a Europa no feudalismo acabaram por impedir que esta tradição se firmasse e desenvolve-se. Ela só vem a reaparecer a partir do movimento renascentista levado a cabo por sábios como galileu, Newton. O entusiasmo com o método experimental foi de tal ordem que se supôs que os seus resultados seriam sempre infalíveis ou perto disso. Foi já no séc. XX que nós como Popper vieram pôr em causa a infalibilidade do método experimental, ao afirmarem as fragilidades da observação tida em muitos casos como ponto de partida e sobretudo a falibilidade dos processos indutivos, nos quais o método experimental se baseava para construir a teoria científica.É o método tradicional cientifico: observa-se um facto, identifica-se um problema, formula-se uma hipótese, verifica-se essa hipótese experimentalmente e se ela for confirmada formula-se uma lei. Com base nessa lei podemos prever o futuro, quando a hipótese não é confirmada pela experiência, teremos de abandoná-la e construir uma nova hipótese.

      Excluir
    6. O senso comum é um saber que nasce da experiência quotidiana, da vida que os homens levam em sociedade. É, assim, um saber acerca dos elementos da realidade em que vivemos; Um saber sobre os hábitos, os costumes, as práticas, as tradições, as regras de conduta, enfim, sobre tudo o que necessitamos para podermos orientar-nos no nosso dia-a-dia.
      É um saber muito simples e superficial, que não exige grandes esforços, ao contrário dos saberes formais (tais como as ciências) que requerem um longo processo de aprendizagem escolar. o senso comum não é suficiente para nos compreendermos a nós próprios e ao mundo em que vivemos.
      O conhecimento científico é claro e preciso!
      Os seus problemas são distintos, os seus resultados são claros,a ciência torna preciso o que o senso comum conhece de maneira nebulosa.
      O conhecimento científico racionaliza a experiência, em vez de se limitar a descrevê-la, a ciência dá conta dos fatos, não os inventariando, mas explicando-os por meio de hipóteses.
      Ha uma grande diferença entre nossas certezas cotidianas e o conhecimento científico,o senso comum não se caracteriza pela investigação, pelo questionamento, ao contrário da ciência.
      Fica no imediato das coisas, caracteriza-se pela subjetividade!

      Nome: Mikaelle Bazzano N:21
      2 ano A Matutino

      Excluir
    7. Senso comum
      Senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.

      Quando alguém reclama de dores no fígado, esta pessoa pode fazer um chá de boldo que já era usada pelos avós de nossos avós, sem no entanto conhecer o princípio ativo (substância química responsável pela cura) das folhas e seu efeito nas doenças hepáticas. Ao mesmo tempo, quando atravessamos uma rua nós estimamos, sem usar uma calculadora, a distância e a velocidade dos carros que vem em nossa direção. Estes exemplos indicam um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro.O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração. Um exemplo de senso comum refletido nas pesquisas didáticas no ensino fundamental e médio, é consulta da Wikipédia como fonte informação. Resultando em trabalhos repetitivos e maçantes sem fontes verdadeiramente confiáveis. Portais de informação como este tornam a população acomodada e presas ao senso comum.

      No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações, o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que sejam verdades, e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.


      Escola : Estadual Manoel Ferreira De Lima
      Aluno : Jocimar Ossuna Cardoso
      N°: 14
      Prof°: Sebastião Faustino
      Tema : Senso Comum

      Excluir
  2. O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.
    Pode ser exemplo de senso comum quando você não tenta conhecer algo, não pesquisa, por exemplo: Você olha para uma pessoa e logo de cara sem conhece-lá você acha ela chata, ou seja, não tenta conhece-lá para saber como ela é, ou simplesmente tira conclusões precipitadas.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    Já a ciência pura ao apresentar uma nova visão de uma teoria já consagrada na prática, provoca, muitas vezes, raivosas reações contrárias Este foi o caso do evolucionismo de Darwin que asseverava um parentesco entre o ser humano e os macacos. Até hoje, após uma centena de anos, ainda se encontram pessoas radicalmente contra esta teoria, embora nos altos escalões da ciência já seja um ponto pacífico


    NOME: Talita Matos Krul
    N. 34
    2º ano B

    ResponderExcluir
  3. Senso Comum , acredito eu ser uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "de boa" , "mano" , "truta" e etc.
    Conhecimento Cientifico , é a forma que filósofos antigos , pesquisaram ano e ano para ter o conhecimento real , ou seja , a forma certa...
    o Senso Comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas , um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração ,no senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Conhecimento Cientifico , é o ato ou efeito de abstrair ideia ou noção de alguma coisa, como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato (obter informação); conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal cieO tema "conhecimento" inclui, mas não está limitado a, descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos que são ou úteis ou verdadeiros. O estudo do conhecimento é a gnoseologia. Hoje existem vários conceitos para esta palavra e é de ampla compreensão que conhecimento é aquilo que se sabe de algo ou alguém. Isso em um conceito menos específico. Contudo, para falar deste tema é indispensável abordar dado e informação científica (homem com grande conhecimento),Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.


    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima.
    Nome: Marlon Da Silva Gauna.
    2° D , Noturno :)

    ResponderExcluir
  4. O senso comum (ou conhecimento vulgar): descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas. Quando alguém reclama de dores no fígado, esta pessoa pode fazer um chá de boldo que já era usada pelos avôs, sem no entanto conhecer o princípio ativo substância química responsável pela cura das folhas e seu efeito nas doenças hepáticas. Ao mesmo tempo, quando atravessamos uma rua nós estimamos, sem usar uma calculadora, a distância e a velocidade dos carros que vem em nossa direção. Estes exemplos indicam um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração. No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações, o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que sejam verdades, e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    O conhecimento científico é real (atual), lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda "forma de existência que se manifesta de algum modo". O conhecimento científico, surgiu da necessidade do ser humano querer saber como as coisas funcionam ao invés de apenas aceitá-las passivamente. Com este tipo de conhecimento o homem começou a entender o porquê de vários fenômenos naturais e com isso vir a intervir cada vez mais nos acontecimento ao nosso redor, este conhecimento se bem usado é muito útil para humanidade, porém se usado incorretamente pode vir a gerar enormes catástrofes para o ser humano e tudo mais ao seu redor. Usamos como exemplo a descoberta pela ciência da cura de uma moléstia que assola uma cidade inteira salvando várias pessoas da morte, mas também, destruir esta mesma cidade em um piscar de olhos com uma arma de destruição em massa criada com este mesmo conhecimento, análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.

    Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima.
    Nome: Luiz Felipe H. Muzili
    Serie: 2° D Noturno
    N°: 17

    ResponderExcluir
  5. Nome: Leticia I. Brum
    N° 15
    Serie : 2° D Noturno
    Professor : Sebastião Faustino
    Escola : Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Tema : Senso Comum e Conhecimento Científico



    O senso comum difere-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera, a ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento. E também transmitido de geração para geração , tradição cultural , educação não formal , baseado na imitação e em experiências pessoais , etc.

    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

    Senso Comum , é uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "de boa" , "mano" , "truta" e etc.

    Um exemplo que explica o senso comum e conhecimento cientifico: Que o sol, amanhã de manhã nascerá novamente, é uma convicção que tanto cientistas como leigos têm. O que difere então o senso comum do conhecimento científico? A resposta é simples: Enquanto no senso comum as pessoas acreditam simplesmente pelo hábito (porque o sol sempre nasceu, deverá amanhã nascer novamente), sem saber dar motivos (as razões) para seu julgamento, o cientista ( no caso o astrônomo) saberá explicar porque amanhã o sol nascerá com base na teoria do movimento de rotação da terra, etc. O leigo acredita sem saber dar razões, o cientista conhece as razões.

    O senso comum difere-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.

    O conhecimento científico é o que é produzido pela investigação científica, através de seus métodos. Surge não apenas da necessidade de encontrar soluções para problemas de ordem prática da vida diária, mas do desejo de fornecer explicações sistemáticas que possam ser testadas e criticadas através de provas empíricas .
    O conhecimento científico é fático: Parte dos fatos, respeita-os até certo ponto e sempre retorna a eles. A ciência procura descobrir os fatos tais como são, independentemente do seu valor emocional ou comercial: a ciência não poetiza os fatos. Em todos os campos, a ciência começa por estabelecer os fatos: isto requer curiosidade impessoal, desconfiança pela opinião prevalecente e sensibilidade à novidade.

    ResponderExcluir
  6. Nome: Adriane Texeira Pereira
    Série: 2º C
    Periodo: Noturno
    Numero: 02





    SENSO COMUM E CIÊNCIA CIENTÍFICA

    O conhecimento científico é uma conquista relativamente recente da humanidade. A revolução científica do século XVII marca a autonomia da ciência, a partir do momento que ela busca seu próprio método desligado da reflexão filosófica.
    O exemplo clássico de procedimento científico das ciências experimentais nos mostra o seguinte: inicialmente há um problema que desafia a inteligência humana, o cientista elabora uma hipótese e estabelece as condições para seu controle, a fim de confirmá-la ou não, porém nem sempre a conclusão é imediata sendo necessário repetir as experiências ou alterar inúmeras vezes às hipóteses. A conclusão é então generalizada, ou seja, considerada válida não só para aquela situação, mas para outras similares. Assim, a ciência, de acordo com o pensamento do senso comum, busca compreender a realidade de maneira racional, descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, consequentemente também agir sobre a natureza. Para tanto, a ciência utiliza métodos rigorosos e atinge um tipo de conhecimento sistemático, preciso e objetivo. Compreendemos que o senso comum;
    O senso comum é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.

    Principais características de Ciências Científicas.

    Uma característica de ambos métodos é que podem ir do geral para o particular ou vice-versa, num sentido ou no inverso. Ambos utilizam a lógica e chegam a uma conclusão. Em última instância, sempre têm elementos filosóficos subjacentes.
    Ambos costumam ser susceptíveis de verificação empírica. Ainda que o método dedutivo seja mais próprio das ciências formais e o indutivo das ciências empíricas, nada impede a aplicação indistinta de um método científico ou outro a uma teoria concreta.
    As principais características do senso comum.

    São subjetivos; isto é, exprimem sentimentos e opiniões individuais e de grupos,variando de uma pessoa para outra, ou de um grupo para outro,dependendo das condições em que vivemos.
    Assim, por exemplo, se eu for artista, verei a beleza da árvore; se eu for marceneiro, a qualidade da madeira; se estiver passeando sob o sol , a sombra para descansar; se for boia –fria, os frutos que devo colher para ganhar o meu dia. Se eu for hindu , uma vaca será sagrada para mim: se for dona de um frigorífico, estarei interessada na qualidade e na quantidade de carne que poderei vender;
    Em decorrência das generalizações, tendem a estabelecer relações de causa e efeito entre as coisas ou entre os fatos: ‘’onde há fumaça , há fogo”; “quem tudo quer, tudo perde”; dize-me com quem andas e te direi quem és”; a posição dos astros determina o destino das pessoas; mulher menstruada não deve tomar banho frio; ingerir sal quando se tem tontura é bom para a pressão; mulher assanhada quer ser estuprada; menino de rua é delinquente, etc.;
    Não se surpreendem nem se admiram com a regularidade , constância, repetição e diferença das coisas , mas, ao contrário, a admiração e o espanto se dirigem para o que é imaginado como o único, extraordinário, maravilhoso ou miraculoso. Justamente por isso, em nossa sociedade, a propaganda e a moda estão sempre inventando o “extraordinário”, o ‘’nunca visto”.

    ResponderExcluir
  7. Senso comum no dia-a-dia, o homem adquire espontaneamente um modo de entender e atuar sobre a realidade.
    No senso comum não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que passam de geração para geração, e geralmente, o senso comum é o que as pessoas usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender e é o que elas pensam que sejam verdades.
    Senso comum pode ser equivocadamente considerado um sinônimo de crença ex: algumas pessoas não passam por baixo de escadas, pq acreditam q dá azar!
    Portanto podemos dizer que o senso comum, é o conhecimento acumulado pelos homens de forma empírica, porque se baseia apenas na experiência cotidiana sem se preocupar com o rigor que a experiência cientifica exige e sem questionar os problemas colocados justamente pelo cotidiano.portanto é um saber ingênuo uma vez que não possui uma postura critica.

    Escola: E.E Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Viviane Gonçalves Oliveira
    2°C Noturno.

    ResponderExcluir
  8. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar.
    Já a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.
    Em sentido amplo, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisa.

    Nome : Alexandra Maria Eberhardt
    N:01
    Ano:2 A

    ResponderExcluir
  9. NOME:KARINA PEREIRA BARBOSA
    nº: AINDA NAO SEI
    E.E. MANOEL FERREIRA DE LIMA
    2°ANO D NOTURNO

    O senso comum ele e uma coisa que surge simplesmente digamos do nada sem a necessidade de investigar e sem precisa passar por estudos cientificos e pesquisas. O senso comum na sociedade ultilizamos no nosso dia a dia, na nossa forma de fala por o exemplo o uso de girias na nossa sociedade e muito frequente mesmo que as pessoas nao saiba o verdadeiro significado dela utiliza mesmo assim pelo fato de se torna "modinhas". As pessoas nao tem o interesse de saber quem criou ou da onde surgiu torna- se um habito comum de se usar, em um resumo o senso comum e tudo aquilo que aprendemos ou fazemos sem a necessidade de aprofundarmos para obtermos resultados.
    Ja a ciencia busca em tudo uma explicaçao um por que, querem saber detalhadamente tudo atravaes de pesquisas estudos variados, busca corretamente cada detalhe,cada coisa para obter um resultado concreto.
    pois é isso a diferença entre o senso comum uma coisa que todos fazem pratica sem ter um porque mais por ser comum como o proprio nome diz todos ultilizamos ja no conhecimento cientifico busca resposta, estudos concretos e baseia-se em afirmaçoes concretas.

    ResponderExcluir
  10. Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Igor Gomes Do Santos
    N° 13
    Serie: 2° C Noturno
    Professor: Sebastião Faustino

    Senso Comum e Conhecimento Científico

    O Senso Comum é o conhecimento que pertence à maioria das pessoas, geralmente possuidora de pouca ou nenhuma instrução aprofundada, muitas vezes também proveniente de costumes ou tradições culturais. É o tipo mais básico de conhecimento e, muito comummente, tais conhecimentos não possuem e/ou carecem de comprovações entre os que o manifestam, sejam eles válidos ou não. Em curtas palavras, Senso Comum é o “conhecimento popular”.
    A expressão senso comum designa, também, um conjunto de saberes e opiniões que uma determinada comunidade humana acumulou no decorrer do seu desenvolvimento. Sendo produto das experiências vividas por um povo ou por um grupo social alargado, esse saber comum constitui um patrimônio que herdamos das gerações anteriores e que partilhamos com todos os indivíduos da comunidade a que pertencemos.
    A atitude natural perante o mundo produz, a partir das experiências vividas pelos homens, um tipo particular de conhecimento geralmente designado por Senso Comum. Este é o modo comum e corrente do conhecimento humano que se adquire no contacto decreto com a realidade. Assim, o senso comum é este saber empírico e imediato que adquirimos espontaneamente sem nenhuma procura sistemática ou metódica e sem qualquer estudo ou reflexão prévia.
    O senso comum difere-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de teste e comprovação, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.

    ResponderExcluir
  11. Nome:Efraim
    N°:09
    Série:2°ano A
    TEMA:SENSO COMUM E CIENCIA CIENTIFICA

    O conhecimento científico é uma conquista relativamente recente da humanidade. A revolução científica do século XVII marca a autonomia da ciência, a partir do momento que ela busca seu próprio método desligado da reflexão filosófica. Principais características de Ciências Científicas.

    Uma característica de ambos métodos é que podem ir do geral para o particular ou vice-versa, num sentido ou no inverso. Ambos utilizam a lógica e chegam a uma conclusão. Em última instância, sempre têm elementos filosóficos subjacentes As principais características do senso comum.

    São subjetivos; isto é, exprimem sentimentos e opiniões individuais e de grupos,variando de uma pessoa para outra, ou de um grupo para outro,dependendo das condições em que vivemos. O senso comum não se incomoda ou se surpreende com a repetição das coisas, o fato de vir um dia após o outro, e a cada dia amanhecer, entardecer e amanhecer. Não lhe traz qualquer duvida de que isso é a coisa mais natural do mundo, que sempre foi assim e nunca mudará. Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade. A ciência é um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção por isso, o conhecimento racional(crença justificada),usa a metodogia rigorosa e formula hipóteses testáveis.

    ResponderExcluir
  12. Nome: Aguilheira
    Nº: 01
    Serie: 2ºb matutino

    Tema: senso comum e ciência cientifica

    O Senso Comum é o conhecimento que pertence à maioria das pessoas, geralmente possuidora de pouca ou nenhuma instrução aprofundada, muitas vezes também proveniente de costumes ou tradições culturais. As pessoas não têm o interesse de saber quem criou ou da onde surgiu, em um resumo o senso comum e tudo aquilo que aprendemos ou fazemos sem a necessidade de aprofundarmos para obtermos resultados. Em sentido amplo, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas Portanto podemos dizer que o senso comum, é o conhecimento acumulado pelos homens de forma empírica, porque se baseia apenas na experiência cotidiana.
    No dia-a-dia, o homem adquire espontaneamente um modo de entender e atuar sobre a realidade. Algumas pessoas, por exemplo, não passam por baixo de escadas, porque acreditam que dá azar; se quebrarem um espelho, sete anos de azar. Algumas confeiteiras sabem que o forno não pode ser aberto enquanto o bolo está assando, senão ele "embatuma", sabem também que a determinados pratos, feitos em banho-maria, devem-se acrescentar umas gotas de vinagre ou de limão para que a vasilha de alumínio não fique escura. Como aprenderam estas informações? Elas foram sendo passadas de geração a geração. Elas não só foram assimiladas, mas também transformadas, contribuindo assim para a compreensão da realidade.
    O conhecimento científico é o que é produzido pela investigação científica, através de seus métodos E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais – e o Conhecimento Cientifico – baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou desmistificam fatos/acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica

    ResponderExcluir
  13. Nome: Josué Willian de Lima Silva
    Nº: 15
    Serie: 2º / Turma: B
    Turno: Matutino

    Tema senso comum e conhecimento cientifico

    O senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.
    Um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais.
    TIPOS DE CONHECIMENTOS
    PODEMOS DIVIDIR AS REPRESENTAÇÕES COGNITIVAS DA REALIDADE EM DOIS GRANDES TIPOS SENSO COMUM E CIENCIAS.
    SENSO COMUM
    CARACTIRISTICAS GERAIS:
    O SENSO COMUM RESUTA DA ORGANIZAÇÃO ESPONTANEA DA RAZÃO E: 1º CRENÇA NÃO É JUSTIFICADA; 2º ACEITA UMA EXPLICAÇÃO SEM A QUESTIONAR; 3º APOIA-SE NA TRADIÇÃO E NA EXPERIENCIA COLETIVA DA COMUNIDADE E NÃO NA INVESTIGAÇÃO; 4º NASCE DAS ACTIVIDADES SENSÍVEL E DA EXPERIENCIA PESSOAL ACUMULADA;
    SENSO COMUM
    É O MODO MAIS ELEMENTAR DE CONHECER O MUNDO, PERMITE CRIAR REPRESENTAÇÕES DO MUNDO LIGADAS A UM SIGNIFICADO SUBJETIVOS, É ACRITICO, POIS, NÃO SENDO JUSTIFICADOS IDENTIFICA AS REPRESENTAÇÕES COM A REALIDADE;

    ResponderExcluir
  14. Josué Willian de Lima Silva
    2º B
    Matutino

    Continuação....
    O conhecimento científico é fáctico: Parte dos factos, respeita-os até certo ponto e sempre retorna a eles. A ciência procura descobrir os factos tais como são, independentemente do seu valor emocional ou comercial: a ciência não poetiza os factos. Em todos os campos, a ciência começa por estabelecer os factos: isto requer curiosidade impessoal, desconfiança pela opinião prevalecente e sensibilidade à novidade. (...)
    Nem sempre é possível, nem sequer desejável, respeitar inteiramente os factos quando se analisam, e não há ciência sem análise, mesmo quando a análise é apenas um meio para a reconstrução final do todo. O físico perturba o átomo que deseja espiar; o biólogo modifica e pode inclusive matar o ser vivo que analisa; o antropólogo, empenhado no seu estudo de campo de uma comunidade, provoca nele certas modificações. Nenhum deles apreende o seu objecto tal como é, mas tal como fica modificado pela suas próprias operações. (...) O conhecimento científico transcende os factos: põe de lado os factos, produz factos novos e explica-os. O senso comum parte dos factos e atém-se a eles: amiúde, limita-se ao facto isolado, sem ir muito longe no trabalho de o correlacionar com outros, ou de o explicar. Pelo contrário, a investigação científica não se limita aos factos observados: os cientistas exprimem a realidade a fim de ir mais além das aparências; recusam o grosso dos factos percebidos, por serem um montão de acidentes, seleccionam os que julgam relevantes, controlam factos e, se possível, reproduzem-nos. Inclusive, produzem coisas novas, desde instrumentos até partículas elementares; obtêm novos compostos químicos, novas variedades vegetais e animais e, pelo menos em princípio, criam novas regras de conduta individual e social. (...)
    Há mais: o conhecimento científico racionaliza a experiência, em vez de se limitar a descrevê-la; a ciência dá conta dos factos, não os inventariando, mas explicando-os por meio de hipóteses (em particular, enunciados e leis) e sistemas de hipóteses (teorias). Os cientistas conjecturam o que há por detrás dos factos observados e, em seguida, inventam conceitos (como os de átomo, campo, classe social, ou tendência histórica), que carecem de correlato empírico, isto é, que não correspondem a perceptos, ainda que presumivelmente se referem a coisas, qualidades ou relações existentes objectivamente. (...)

    ResponderExcluir
  15. Nome:Luana Niagata N°:21
    Série:2º ano B

    Senso Comum e Conhecimento Científico

    O Senso comum, é usado para falar sobre a compreensão, não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo, ele pode ser considerado um sinônimo de crença, é o que se aprende no dia a dia, e crença é no que a pessoa acredita que é correto. O senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e etc.
    O conhecimento científico é real (factual) porque lida com ocorrências ou fatos, É sistemático, já que se trata de um saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias. Constitui-se em conhecimento falível, em virtude de não ser definitivo.
    Para ser considerado científico, um método inquisitivo deve ser baseado na coleta de provas observáveis, empíricas sujeitas aos princípios específicos do raciocínio.
    Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.

    ResponderExcluir
  16. CARACTERÍSTICAS DO SENSO COMUM

    São SUBJETIVOS, isto é, exprimem sentimentos e opiniões individuais e de grupos, variando de uma pessoa para outra, ou de um grupo para outro, dependendo das condições em que vivemos;
    São QUALITATIVOS, isto é, as coisas são julgadas por nós como grandes ou pequenas, doces ou azedas, pesadas ou leves, novas ou velhas, belas ou feias, quentes ou frias, úteis ou inúteis, desejáveis ou indesejáveis, coloridas ou sem cor, com sabor, odor, próximas ou distantes, etc.;
    São HETEROGÊNEOS, isto é, referem-se a fatos que julgamos diferentes, porque os percebemos como diversos entre si;
    São INDIVIDUALIZADORES por serem qualitativos e heterogêneos, isto é, cada coisa ou cada fato nos aparece como um indivíduo ou como um ser autônomo: a seda é macia, a pedra é rugosa, o algodão é áspero, o mel é doce, o fogo é quente, o mármore é frio, a madeira é dura, etc.;
    Mas também são GENERALIZADORES, pois tendem a reunir numa só opinião ou numa só idéia coisas e fatos julgados semelhantes: falamos dos animais, das plantas, dos seres humanos, dos astros, dos gatos, das mulheres, das crianças, das esculturas, das pinturas, das bebidas, dos remédios, etc.;
    Em decorrência das generalizações, tendem a estabelecer RELAÇÕES DE CAUSA E EFEITO entre as coisas ou entre os fatos: “onde há fumaça, há fogo”; “quem tudo quer, tudo perde”; “dize-me com quem andas e te direi quem és”; a posição dos astros determina o destino das pessoas; menino de rua é delinqüente, etc.;
    Não se surpreendem e nem se admiram com a regularidade, constância, repetição e diferença das coisas, mas, ao contrário, a admiração e o espanto se dirigem para o que é imaginado como único, EXTRAORDINÁRIO, maravilhoso ou miraculoso;
    Tendem a identifica investigação científica com a MAGIA, considerando que ambas lidam com o misterioso, o oculto, o incompreensível;
    Costumam projetar nas coisas ou no mundo sentimentos de ANGÚSTIA E DE MEDO DIANTE DO DESCONHECIDO. Assim, durante a Idade Média, as pessoas viam o demônio em toda a parte e, hoje, enxergam discos voadores no espaço;
    Por serem subjetivos, generalizadores, expressões de sentimentos de medo e angústia, e de incompreensão quanto ao trabalho científico, nossas certezas cotidianas e o senso comum de nossa sociedade ou de nosso grupo social cristalizam-se em PRECONCEITOS com os quais passamos a interpretar toda a realidade que nos cerca e todos os acontecimentos.
    A CIÊNCIA distingue-se do senso comum porque este é uma opinião baseada em hábitos, preconceitos, tradições cristalizadas, enquanto a primeira baseia-se em pesquisas, investigações metódicas e sistemáticas e na exigência de que as teorias sejam internamente coerentes e digam a verdade sobre a realidade.
    A ciência é conhecimento que resulta de um trabalho racional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuação:
      Nome:Igor Machado
      Série:2°B
      N°10

      Excluir
  17. Senso Comum
    O senso comum é uma compreensão de todas as coisas por meio do saber social, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e etc.
    Senso comum pode ser equivocadamente considerado um sinônimo de crença, senso comum é o que se aprende no dia a dia e que não é necessário ser aprofundado, e crença é no que a pessoa acredita que é correto, não é aprendido no dia a dia e sim no seu estilo de vida e pelos conhecimentos adquiridos durante a vida. O senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais.
    Senso comum, também conhecido como conhecimento vulgar é um termo usado para falar sobre a compreensão do mundo que os indivíduos têm, resultado de uma geração de um grupo social e das experiências de vida. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal.
    Ciência Científica
    Imagino que com o conceito de ciência moderno não se podia aceitar como certo porque não era necessário nem urgente; mas na prática, a maioria dos humanos pensava que não existiam ou tinham dúvidas muito maiores do que as razoáveis, o que é bastante diferente de não ter a certeza completa. Por outro lado, pode-se sempre negar a possibilidade da certeza por influência da filosofia.
    Com o conceito de ciência atual e a existência de vida orgânica acontece o mesmo, do ponto de vista lógico, não pode existir nenhuma dúvida razoável da sua existência fora do nosso planeta ou do sistema solar. Isto é assim pelo jogo de probabilidades puramente matemáticas.
    Se nos perguntarmos pelo conceito de ciência ou simplesmente o que é a ciência, teremos que recorrer a uma disciplina externa, a filosofia da ciência.
    Em minha opinião, sem pretensões doutrinais, a filosofia está dividida em três grandes grupos: metodologia da filosofia pura (ou epistemologia), o estudo do conhecimento científico (filosofia da ciência) e o estudo do possível (metafísica, ou se preferir metaciência).
    Nome: Matheus Gonçalves Camargo
    Série: 2°B
    N° 24

    ResponderExcluir
  18. nome:sabrina santana larréia
    escola: manoel ferreira de lima
    série:2ºano c noturno
    profª:sebastiãoCaracterísticas do senso comum
    No senso comum da nossa siciedade revela que possuem algumas algumas caracteristicas que lhes são próprias:
    São qualitivos, isto é, as coisas sã jugadas por nós como grandes ou pequenas,doces ou azedas, pesadas ou leves, novas ou velhas, belas ou feias,quentes ou frias, úteis ou inúteis, desejáveis ou indesejáveis, coloridas ou sem cor,com sabor, odor, próximas ou distantes,etc.;
    São heterogênios, isto é, referem-se fatos que julgamos diferentes,porque os persebemos como diversos entre si.por exemplo, um corpo que cai e uma pena que flutua no ar são acontecimentos diferentes; sonhar com água é diferente de sonhar com uma escada,etc.;
    São individualizadores por serem qualitivos e heterogêneos,isto é, cada coisa cada fato nos aparece como indivídeo ou como um ser atônomo: a sede macia, a pedra é rugosa, o mel é doce,ofogo é quente, o mármore é frio, a madeira é dura,etc.;
    Mas também são generelizados, pois tende a reunir numa só opinião ou numa só ideía coisas e fatos julgados semelhantes:falando dos animais, das plantas, dos seres humano, dos astros, dos gatos, das mulheres, das criançãs, das escuturas, das pinturas, das bebidas, dos remédios,c,;

    ATITUDE CIENTIFICA.
    A CIÊNCIA DE NOSSAS CERTEZAS, DE NOSSA ADESÃO IMEDIATA ÁS COISAS, DA AUSÊNCIA DE CRITÍCA E DA FALTA DE CURIOSODADE. POR ISSO, ALI ONDE VEMOS COISAS, FATOS E ACONTECIMENTOS, A ATITUDE CIÊNTIFICA VÊ PROBLEMAS E OBSTÁCULOS,APARENCIAS QUE PRECISAM SER EXPLICADAS E ,EM CERTOS COSOS, AFASTADAS.O OBJETIVO , ISTO É, PROCURA AS ESTRUTURAS UNUVERSAIS E NECESSÁRIAS DAS COISAS INVESTIGADAS;
    A CIÊNCIA DISTINGUE DO SENSO COMUM PORQUE ESTE É UMA OPINIÃO BASEADA EM HÁBITOS, PRECONCEITOS. TRADIÇÕES CRISTALIZADAS, ENQUANTO AQUELA BASEIA-SE EM PESQUISAS.
    O OBJETIVO CIÊNTIFICO É UMA REPRESENTAÇÃO INTERLECTUAL UNIVERSAL, NECESSÁRIA E VERDADEIRA DAS COISAS REPRESENTADAS E CORRESPONDE Á PRÓPRIA REALIDADE, PORQUE ESTA É RACIONAL E INTELÍGIVEL EM SI MESMA.

    ResponderExcluir
  19. Renan Dos Santos Sanabria
    2°B N°32 MANOEL FERREIRA DE LIMA

    Senso comum é a primeira compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. Pelo senso comum, fazemos julgamentos, estabelecemos projetos de vida, adquirimos convicções e confiança para agir. Senso comum (ou conhecimento espontâneo, ou conhecimento vulgar) é a primeira compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. Pelo senso comum, fazemos julgamentos, estabelecemos projetos de vida, adquirimos convicções e confiança para agir. É baseado em fontes de conhecimento entre as quais o bom-senso, a tradição, a intuição e a autoridade de um conhecimento específico. Quando alguém reclama de dores no fígado, esta pessoas de fazer um chá de boldo que já era usada pelos avós de nossos avós, sem no entanto conhecer o princípio ativo (substância química responsável pela cura) das folhas e seu efeito nas doenças hepáticas. Ao mesmo tempo, quando atravessamos uma rua nós estimamos, sem usar uma calculadora, a distância e a velocidade dos carros que vem em nossa direção. Estes exemplos indicam um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. Todos precisamos do senso comum que nos permite sentir a realidade e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração. As características do senso comum, se apresentam como: subjetivos; qualitativos; heterogêneos; individualizadores; generalizadores; estabelecem relações de causa e efeito entre as coisas e entre os fatos não se surpreendem e nem se admiram com a regularidade, constância, repetição e diferença das coisas; identificam ciência com magia.

    Ciência Ciêntifica

    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. Nestes termos ciência é algo bem distinto de cientista, podendo ser definida como o conjunto que encerra em si o corpo sistematizado e cronologicamente organizado de todas as teorias científicas (destaque normalmente é dado para os paradigmas válidos) bem como o método científico e todos os recursos necessários à elaboração das mesmas.
    Da definição segue que um cientista é um elemento essencial à ciência, e como qualquer ser humano dotado de um cérebro imaginativo que implica sentimentos e emoções, o cientista certamente também tem suas crenças - convicções que vão além das verdades gerais - podendo esse até mesmo ser, não raramente ou obstante, um teísta ou religioso convicto. Ao definirem-se ciência e cientista é de relevância ressaltar por tal que a definição de ciência exige expressamente que o cientista saiba manter suas crenças longe de seus artigos científicos e das teorias científicas com as quais esteja a trabalhar; constituindo-se estes dois elementos - ciência e cientista - por definições certamente muito distintas,

    portanto éssa ciência cientifica é a base para se ter um senso comum.

    ResponderExcluir
  20. Senso Comum e Conhecimento Científico

    O Senso comum, é usado para falar sobre a compreensão , é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais ele nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração .
    O senso comum também busca compreender a realidade de maneira racional, descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, conseqüentemente também agir sobre a natureza. Para tanto, a ciência utiliza métodos rigorosos e atinge um tipo de conhecimento sistemático, preciso e objetivo.

    . O conhecimento cientifico ,é uma conquista relativamente recente da humanidade., surgiu da necessidade do ser humano querer saber como as coisas funcionam ao invés de apenas aceitá-las passivamente. Com este tipo de conhecimento o homem começou a entender o porquê de vários fenômenos naturais e com isso vir a intervir cada vez mais nos acontecimento ao nosso redor, este conhecimento se bem usado é muito útil para humanidade, porém se usado incorretamente pode vir a gerar enormes catástrofes para o ser humano e tudo mais ao seu redor. Usamos como exemplo a descoberta pela ciência da cura de uma moléstia que assola uma cidade inteira salvando várias pessoas da morte, mas também, destruir esta mesma cidade em um piscar de olhos com uma arma de destruição em massa criada com este mesmo conhecimento, análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.

    ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA

    Nome: Eliton Da Silva Melo

    N° : 08 2 ° D Noturno

    ResponderExcluir
  21. Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma distância considerável, apesar de que, ao longo dos tempos se verifique uma aproximação. O primeiro baseia-se nos sentidos, crenças, tradições, acredita no que vê ou sente, é fruto das experiências do quotidiano, ou naquilo que se tornou evidente através da evolução da ciência . Esta por sua vez, procura através do raciocínio objectivo, assente na faculdade racional do ser humano e em métodos experimentais, a comprovação daquilo que os sentidos nos mostram.
    O Senso Comum é um saber que se adquire através da vida que se leva em sociedade, por isso, é um saber informal adquirido de forma espontânea através do contacto com o próximo, com situações e objectos que rodeiam o indivíduo. Apesar das suas limitações, o senso comum é fundamental, sem o qual os membros integrantes da sociedade não conseguiriam orientar-se na sua vida quotidiana. É um saber muito simples, superficial e informal, que não exige grandes esforços nem bases consistentes que atestem a sua veracidade ou proveniência, ao contrário das ciências, que assentam em conhecimentos formais porque requerem um longo processo de aprendizagem/conhecimento.

    O Senso Comum tem factores positivos e negativos. Se por um lado congrega conhecimentos e sabedoria popular e os transmite de geração em geração fornecendo bases para uma vida adaptativa na sociedade em que estamos inseridos, por outro lado poderá originar o prolongamento de crenças ou opiniões menos verdadeiras e/ou preconceituosas que se arrastam no tempo, somente ultrapassadas por pesquisas/estudos científicos. E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais – e o Conhecimento Cientifico – baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou dismistificar factos/acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica.

    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. Nestes termos ciência é algo bem distinto decientista , podendo ser definida como o conjunto que encerra em si o corpo sistematizado e cronologicamente organizado de todas as teorias científicas (destaque normalmente é dado para os paradigmas válidos ) bem como ométodo científico e todos os recursos necessários à elaboração das mesmas.
    Da definição segue que um cientista é um elemento essencial à ciência, e como qualquer ser humano dotado de um cérebro imaginativo que implica sentimentos e emoções , o cientista certamente também tem suas crenças - convicções que vão além das verdades gerais - podendo esse até mesmo ser, não raramente ou obstante, um teísta ou religioso convicto. Ao definirem-se ciência e cientista é de relevância ressaltar por tal que a definição de ciência exige expressamente que o cientista saiba manter suas crenças longe de seus artigos científicos e das teorias científicas com as quais esteja a trabalhar; constituindo-se estes dois elementos - ciência e cientista - por definições certamente muito distintas, portanto.
    Da correta compreensão é fato que a ciência não exclui os crentes , teístas e/ou religiosos do seu leque de cientistas; contudo é também fato que a ciência, graças aos pré-requisitos do método científico, exclui por completo, dela e de suas teorias científicas, as convicções não testáveis ou contraditas via fatos daqueles, sendo a ciência por parágrafo constitutivo explícito - em definiçãostricto sensu - expressamente cética e secular no que lhe cabe .
    Nome: Mateus Eich Vieira
    Numero: 19
    Série : 2° Ano A

    ResponderExcluir
  22. A ciência tem um grande prestígio no mundo de hoje. As grandes empresas principalmente as grandes multinacionais têm o seu laboratório próprio para desenvolver as suas pesquisas.
    O senso comum é uma compreensão de todas as coisas por meio do saber social, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e etc...
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    O conhecimento científico é fático: Parte dos fatos respeita-os até certo ponto e sempre retorna a eles. A ciência procura descobrir os fatos tais como são independentemente do seu valor emocional ou comercial: a ciência não poetiza os fatos. Em todos os campos a ciência começa por estabelecer os fatos: isto requer curiosidade impessoal, desconfiança pela opinião prevalecente e sensibilidade à novidade.

    Em sentido amplo, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisa.

    Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Fernanda Hartemam Muzili
    N° 11
    Serie: 2° D Noturno
    Professor: Sebastião Faustino

    ResponderExcluir
  23. Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Juliana Barbosa Hermann
    N° 17
    Serie: 2° C Noturno
    Professor: Sebastião Faustino

    Senso Comum e Conhecimento Científico.

    Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma distância considerável, apesar de que, ao longo dos tempos se verifique uma aproximação. O primeiro baseia-se nos sentidos, crenças, tradições, acredita no que vê ou sente, é fruto das experiências do quotidiano, ou naquilo que se tornou evidente através da evolução da ciência . Esta por sua vez, procura através do raciocínio objetivo, assente na faculdade racional do ser humano e em métodos experimentais, a comprovação daquilo que os sentidos nos mostram.
    O Senso Comum é um saber que se adquire através da vida que se leva em sociedade, por isso, é um saber informal adquirido de forma espontânea através do contacto com o próximo, com situações e objetos que rodeiam o indivíduo. Apesar das suas limitações, o senso comum é fundamental, sem o qual os membros integrantes da sociedade não conseguiriam orientar-se na sua vida quotidiana. É um saber muito simples, superficial e informal, que não exige grandes esforços nem bases consistentes que atestem a sua veracidade ou proveniência, ao contrário das ciências, que assentam em conhecimentos formais porque requerem um longo processo de aprendizagem/conhecimento.
    O Senso Comum tem fatores positivos e negativos. Se por um lado congrega conhecimentos e sabedoria popular e os transmite de geração em geração fornecendo bases para uma vida adaptativa na sociedade em que estamos inseridos, por outro lado poderá originar o prolongamento de crenças ou opiniões menos verdadeiras e/ou preconceituosas que se arrastam no tempo, somente ultrapassadas por pesquisas/estudos científicos. E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais – e o Conhecimento Cientifico – baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou desmitificar fatos/acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica.

    ResponderExcluir
  24. Nome: valeria mensa
    Prédio: matutino
    Serie: 2 ano
    Escola Manuel ferida de lima
    Senso comum
    conhecimento portanto baseado em dados sensoriais na transeção sósia dos principais crenças de preposição que expressam a experiência de um comunidade serve para resolver os problemas práticos do dia a dia para interrogar os indivíduos nos comum tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.[1]
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais.
    Partimentos e valores estabelecidos pela sociedade

    ResponderExcluir
  25. Nome: Denis Silva Braga
    Serie: 2º C
    Periodo: Noturno

    Senso Comum e Ciência Cientifica

    Na filosofia, o senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.Um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais.
    Conhecimento científico: Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.
    O conhecimento científico é real (factual) porque lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda "forma de existência que se manifesta de algum modo.
    Constitui um conhecimento contingente, pois suas preposições ou hipóteses têm a sua veracidade ou falsidade conhecida através da experimentação e não apenas pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico.
    É sistemático, já que se trata de um saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias (teoria) e não conhecimentos dispersos e desconexos.

    ResponderExcluir
  26. Podemos dividir o conhecimento em dois grande tipos senso comum e ciência
    O senso comum ele foge da razão não precisa de justificativa dos fatos
    Sem questionamento sem um pra que nem porque!
    Todos usam todos aderem mais ninguém Sabe da onde surgiu qm criou. Usa mais a percepção do que a razão o uso de gírias e senso comum mais ultilizado por um exemplo a expressão “truta” “mano” “vei” o emprego dessas palavras no nosso dia-a- dia e mto frequente e comum que nem mais percebemos que usamos essas expressões .
    J a na ciência ela procura a razão ao invés da percepção busca atingir conhecimento busca o estudo a pesquisa o experimento entre outras coisas já não e tão usado no nosso dia-a-dia por isso não e tão conhecida e não e tão ultilizada Usado para explicar fenômenos e acontecimentos!!!! Então para observamos vemos que tem uma grande diferença entre senso comum e ciência são diferentes mais os dois estão presentes na nossa sociedade podemos não ultilizar eles com tanta freqüência mais esta presente no nosso cotidiano !!!
    NOME: TALITA DONATÃO
    2ºANO "D" NOTURNO
    E.E. MANOEL FERREIRA DE LIMA

    ResponderExcluir
  27. Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Mirelly Toldato Landrin
    N°: 27
    Serie: 2°B Matutino
    Professor: Sebastião Faustino

    "Senso Comum e Conhecimento Cientifico"

    Há dois Grandes tipos de Conhecimento:
    O Senso Comum e a Ciência.


    É extremamente tênue a linha que separa o senso comum do conhecimento científico, embora não pareça. Afinal, o que é o conhecimento científico senão o senso comum testado e retestado? Em suma, é essa a diferenciação que se faz: o senso comum surge no subconsciente da população, ganha força no boca-a-boca, e se propaga como pólvora. Na maioria das vezes, ganha tanta atenção que pessoas capacitadas se propõem a estudar o caso, e dar uma resposta absoluta em relação ao assunto.

    Do Senso Comum ao Conhecimento Cientifico vai uma distância considerável, apesar de que, ao longo dos tempos se verifique uma aproximação. O primeiro baseia-se nos sentidos, crenças, tradições, acredita no que vê ou sente, é fruto das experiências do quotidiano, ou naquilo que se tornou evidente através da evolução da ciência. Esta por sua vez, procura através do raciocínio objetivo, assente na faculdade racional do ser humano e em métodos experimentais, a comprovação daquilo que os sentidos nos mostram.
    O Senso Comum é um saber que se adquire através da vida que se leva em sociedade, por isso, é um saber informal adquirido de forma espontânea através do contato com o próximo, com situações e objetos que rodeiam o indivíduo. Apesar das suas limitações, o senso comum é fundamental, sem o qual os membros integrantes da sociedade não conseguiriam orientar-se na sua vida quotidiana. É um saber muito simples, superficial e informal, que não exige grandes esforços nem bases consistentes que atendem a sua veracidade ou proveniência, ao contrário das ciências, que assentam em conhecimentos formais porque requerem um longo processo de aprendizagem/conhecimento.

    O Senso Comum tem fatores positivos e negativos. Se por um lado congrega conhecimentos e sabedoria popular e os transmite de geração em geração fornecendo bases para uma vida adaptativa na sociedade em que estamos inseridos, por outro lado poderá originar o prolongamento de crenças ou opiniões menos verdadeiras e/ou preconceituosas que se arrastam no tempo, somente ultrapassadas por pesquisas/estudos científicos. E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais – e o Conhecimento Cientifico – baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou desmistificar fatos/acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica.
    Alguns aspectos da constituição do conhecimento científico, como, por exemplo, sua definição, sua relação com a filosofia, com a religião e com o mito; segundo, descreve algumas características de eventos que se desenvolveram e ainda se desenvolvem a partir de novos conceitos em torno da própria ciência, tais como o (novo) senso comum e algumas discussões (Thomas Kuhn e Karl Popper) sobre as revoluções científicas. Estabelece que a gênese científica relaciona-se às manifestações cotidianas, modificando e distinguindo-se em suas múltiplas interpretações

    ResponderExcluir
  28. Nome:Letícia Nº 19
    2 Ano C (Noturno)
    Senso Comum é uma forma de pensar, agir e sentir da maioria das pessoas de uma sociedade e que se acumula no decorrer dos tempos, baseia-se na subjetividade, atravessando gerações e gerações perpetuando hábitos e tradições, é intuitivo, é simples e espontâneo, sem sistematização de metodologia, e sua forma de aprendizagem se dá por forma de erros, é um conhecimento empírico.O pensamento do senso comum, busca compreender a realidade de maneira racional, descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, conseqüentemente também agir sobre a natureza.
    O Conhecimento Científico ele tenta explicar por meios de estudos, análises, experimentação, Observação, uma resposta científica para determinada questão. É a busca da ordem, e uniformidade das relações entre eventos da natureza. Lida com problemas mais complexos e procura explicá-los por meios científicos.
    É um conhecimento racional, que apura os fatos para chegar a uma "conclusão exata" da questão muitas vezes já concluída pelo senso Comum.
    É um conhecimento Objetivo, reflexivo, complexo e utiliza metodologia própria denominada de métodos científico, utiliza-se de diretrizes lógicas para avaliar os fenômenos e as técnicas definidas para verificar seus princípios. O método Científico nos permite Observar, experimentar, controlar, analisar fenômenos e sintetizar. O conhecimento científico não é uma verdade única e acabada, é um saber que está em constante evolução
    O conhecimento científico surge da necessidade de o homem deixar de
    ocupar uma posição passiva em face dos fenômenos que rodeiam,
    dinamizando sua racionalidade para, de uma forma sistemática, metódica e
    crítica, de desvelar o mundo a fim de compreendê-lo, explicá-lo e dominá-lo.
    Há uma e semelhança entre eles:O Senso Comum e o Conhecimento Científico surgiu a partir da necessidade do ser humano de entender o mundo a sua volta.

    ResponderExcluir
  29. E.E.Manel Fereeira de Lima
    Nome:Gabriel Silva
    2ºanoC Noturno
    Senso comum
    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

    De maneira espontânea e sem querer as pessoas utilizam o senso comum a quase todo o momento
    Ex: Quando se está com o intestino preguiçoso e a vizinha diz que ameixa e mamão é bom para ajuda o intestino, o que é que se faz? Corre para casa e se empanturra de ameixa e mamão. Isso é senso comum, a utilização de um método criado a partir de uma experiência natural.

    O senso comum difere-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.
    Conhecimento Científico
    É uma conquista relativamente recente da humanidade. A revolução científica do século XVII marca a autonomia da ciência, a partir do momento que ela busca seu próprio método desligado da reflexão filosófica.
    O exemplo clássico de procedimento científico das ciências experimentais nos mostra o seguinte: inicialmente há um problema que desafia a inteligência humana, o cientista elabora uma hipótese e estabelece as condições para seu controle, a fim de confirmá-la ou não, porém nem sempre a conclusão é imediata sendo necessário repetir as experiências ou alterar inúmeras vezes às hipóteses. A conclusão é então generalizada, ou seja, considerada válida não só para aquela situação, mas para outras similares. Assim, a ciência, de acordo com o pensamento do senso comum, busca compreender a realidade de maneira racional, descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, conseqüentemente também agir sobre a natureza. Para tanto, a ciência utiliza métodos rigorosos e atinge um tipo de conhecimento sistemático, preciso e objetivo.

    ResponderExcluir
  30. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisa,A CIÊNCIA DISTINGUE DO SENSO COMUM PORQUE ESTE É UMA OPINIÃO BASEADA EM HÁBITOS, PRECONCEITOS. TRADIÇÕES CRISTALIZADAS, ENQUANTO AQUELA BASEIA-SE EM PESQUISAS.
    O OBJETIVO CIÊNTIFICO É UMA REPRESENTAÇÃO INTERLECTUAL UNIVERSAL, NECESSÁRIA E VERDADEIRA DAS COISAS REPRESENTADAS E CORRESPONDE Á PRÓPRIA REALIDADE, PORQUE ESTA É RACIONAL E INTELÍGIVEL EM SI MESMA.
    NOME: DIEFERSON PEREIRA
    SERIE: 2º ANO "D"
    ESCOLA: E.E. MANOEL FERREIRA DE LIMA

    ResponderExcluir
  31. Senso Comum
    Caracteristicas não existentes , ou seja , que uma pessoa começa a falar e pega (sociedade).
    Ciencia
    Fato que é veritico , ou sej a, é da razão o que é certo , caracteriza pelo fato real , existente.
    Senso Comum ( Mais espeifico)
    A atitude natural perante o mundo produz, a partir das experiências vividas pelos homens, um tipo particular de conhecimento geralmente designado por Senso Comum. Este é o modo comum e corrente do conhecimento humano que se adquire no contacto directo com a realidade. Assim, o senso comum é este saber empírico e imediato que adquirimos espontaneamente sem nenhuma procura sistemática ou metódica e sem qualquer estudo ou reflexão prévia.

    A expressão senso comum designa, também, um conjunto de saberes e opiniões que uma determinada comunidade humana acumulou no decorrer do seu desenvolvimento. Sendo produto das experiências vividas por um povo ou por um grupo social alargado, esse saber comum constitui um património que herdamos das gerações anteriores e que partilhamos com todos os indivíduos da comunidade a que pertencemos.

    Esta herança cultural que constitui o senso comum manifesta-se tanto em relação aos comportamentos ligados à sobrevivência imediata, o comestível e o não comestível, o perigo e a segurança, como em relação aos sentimentos e valores que organizam e situam o desenrolar da vivência dos homens, tais como o belo e o agradável, o bem e o mal, o justo e o injusto.

    Ciencia ( mais especifica)
    O homem é um ser que faz questionamentos existenciais, e que tem que interpretar a si e ao mundo em que vive, atribuindo-lhes significados. Cria representações significativas da realidade, as quais chamamos conhecimento.

    O conhecimento, dependendo da forma pela qual se chega a essa representação, pode ser classificado em diversos tipos como, por exemplo, mítico, ordinário, dogmático e científico.

    O conhecimento científico é o que é produzido pela investigação científica, através de seus métodos. Surge não apenas da necessidade de encontrar soluções para problemas de ordem prática da vida diária, mas do desejo de fornecer explicações sistemáticas que possam ser testadas e criticadas através de provas empíricas.

    A investigação científica se inicia quando se descobre que os conhecimentos existentes, originários quer do senso comum, quer do corpo de conhecimentos existentes na ciência, são insuficientes para explicar os problemas surgidos. O conhecimento prévio que nos lança a um problema pode ser tanto do conhecimento ordinário quanto do científico.

    Quando o homem sai de uma posição meramente passiva, de testemunha dos fenômenos, sem poder de ação ou controle dos mesmos, para uma atitude racionalista e lógica, que busca entender o mundo através de questionamentos, é que surge a necessidade de se propor um conjunto de métodos que funcionem como uma ferramenta adequada para essa investigação e compreensão do mundo que o cerca. O homem quer ir além da realidade imediatamente percebida e lançar princípios explicativos que sirvam de base para a organização e classificação que caracteriza o conhecimento.

    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome Luana Alves Cezar
    N° 16 2°D Noturno :))

    ResponderExcluir
  32. Senso Comum.
    Caracteristica não exixtente,ou seja , que as pessoas começam a falar e pegam .
    Conhecimento Cientifico
    Fato verifico , ou seja , é da razão o que ~´e certo , ou é existente.

    Senso Comum.
    Um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.[1]

    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.

    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais


    Conhecimento Cientifico
    Conhecimento é o ato ou efeito de abstrair ideia ou noção de alguma coisa, como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato (obter informação); conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal científico (homem com grande conhecimento).

    O tema "conhecimento" inclui, mas não está limitado a, descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos que são ou úteis ou verdadeiros. O estudo do conhecimento é a gnoseologia. Hoje existem vários conceitos para esta palavra e é de ampla compreensão que conhecimento é aquilo que se sabe de algo ou alguém. Isso em um conceito menos específico. Contudo, para falar deste tema é indispensável abordar dado e informação.

    Dado é um emaranhado de códigos decifráveis ou não. O alfabeto russo, por exemplo, para leigos no idioma, é simplesmente um emaranhado de códigos sem nenhum significado especifico. Algumas letras são simplesmente alguns números invertidos e mais nada. Porém, quando estes códigos até então indecifráveis, passam a ter um significado próprio para aquele que os observa, estabelecendo um processo comunicativo, obtém-se uma informação a partir da decodificação destes dados. Diante disso, podemos até dizer que dado não é somente códigos agrupados, mas também uma base ou uma fonte de absorção de informações. Então, informação seria aquilo que se tem através da decodificação de dados, não podendo existir sem um processo de comunicação. Essas informações adquiridas servem de base para a construção do conhecimento. Segundo esta afirmação, o conhecimento deriva das informações absorvidas.Se constrói conhecimentos nas interações com outras pessoas, com o meio físico e natural. Podemos conceituar conhecimento da seguinte maneira: conhecimento é aquilo que se admite a partir da captação sensitiva sendo assim acumulável a mente humana. Ou seja, é aquilo que o homem absorve de alguma maneira, através de informações que de alguma forma lhe são apresentadas, para um determinado fim ou não. O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.

    Escola Esratual Manoel Ferreira de Lima
    Nome Rutinea José da Silva
    N° 23
    2° D Noturno :))

    ResponderExcluir
  33. Senso Comum e Conhecimento Científico
    SENSO COMUM No seu dia-a-dia, o homem adquire espontaneamente um modo de entender e atuar sobre a realidade. Algumas pessoas, por exemplo, não passam por baixo de escadas, porque acreditam que dá azar; se quebrarem um espelho, sete anos de azar. Algumas confeiteiras sabem que o forno não pode ser aberto enquanto o bolo está assando, senão ele "embatuma", sabem também que a determinados pratos, feitos em banho-maria, devem-se acrescentar umas gotas de vinagre ou de limão para que a vasilha de alumínio não fique escura. Como aprenderam estas informações? Elas foram sendo passadas de geração a geração. Elas não só foram assimiladas mas também transformadas, contribuindo assim para a compreensão da realidade. Assim, se o conhecimento é produto de uma prática que se faz social e historicamente, todas as explicações para a vida, para as regras de comportamento social, para o trabalho, para os fenômenos da natureza, etc., passam a fazer parte das explicações para tudo o que observamos e experienciamos. Todos estes elementos são assimilados ou transformados de forma espontânea. Por isso, raramente há questionamentos sobre outras possibilidades de explicações para a realidade. Acostumamo-nos a uma determinada compreensão de mundo e não mais questionamos; tornamo-nos "conformistas de algum conformismo". São inúmeros os exemplos presentes na vida social, construídos pelo "ouvi dizer", que formam uma visão de mundo fragmentada e assistemática. Mesmo assim, é uma forma usada pelo homem para tentar resolver seus problemas da vida cotidiana. Isso tudo é denominado de senso comum ou conhecimento espontâneo. Portanto, podemos dizer que o senso comum é o conhecimento acumulado pelos homens, de forma empírica, porque se baseia apenas na experiência cotidiana, sem se preocupar com o rigor que a experiência científica exige e sem questionar os problemas colocados justamente pelo cotidiano. Portanto, é também um saber ingênuo uma vez que não possui uma postura crítica. "Em geral, as pessoas percebem que existe uma diferença entre o conhecimento do homem do povo, às vezes até cheio de experiências, mas que não estudou, e o conhecimento daquele que estudou determinado assunto.
    CONHECIMENTO CIENTÍFICO Os Gregos, na antiguidade, buscavam através do uso da razão, a superação do mito ou do saber comum. O avanço na produção do conhecimento, conseguido por esses pensadores, foi estabelecer vínculo entre ciência e pensamento sistematizado (filosofia, sociologia...), que perdurou até o início da Idade Moderna. A partir daí, as relações dos homens tornaram-se mais complexas bem como toda a forma de produzir a sua sobrevivência. Gradativamente, houve um avanço técnico e científico, como a utilização da pólvora, a invenção da imprensa, a Física de Newton, a Astronomia de Galileu, etc. Foi no início do século XVII, quando o mundo europeu passava por profundas transformações, que o homem se tornou o centro da natureza .
    E.E Manoel Ferreira de lima
    Nome:Simone Gomes Lopes
    2ºano C Noturno

    ResponderExcluir
  34. Senso Comum
    Um fato não existente , que a sociedade cria.
    Conhecimento Cientifico
    Um fato veritico , que existe , o que é certo
    um fato real .

    Senso Comum (especifico)
    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

    De maneira espontânea e sem querer as pessoas utilizam o senso comum a quase todo o momento: Ex: Quando se está com o intestino preguiçoso e a vizinha diz que ameixa e mamão é bom para ajudar o intestino, o que é que se faz? Corre para casa e se empanturra de ameixa e mamão. Isso é senso comum, a utilização de um método criado a partir de uma experiência natural.

    Conhecimento Cientifico
    O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.


    A definição clássica de conhecimento, originada em Platão, diz que ele consiste de crença verdadeira e justificada.O conhecimento não pode ser inserido num computador por meio de uma representação, pois neste caso seria reduzido a uma informação. Assim, neste sentido, é absolutamente equivocado falar-se de uma "base de conhecimento" num computador. No máximo, podemos ter uma "base de informação", mas se é possível processá-la no computador e transformar o seu conteúdo, e não apenas a forma, o que nós temos de fato é uma tradicional base de dados.

    Associamos informação à semântica. Conhecimento está associado com pragmática, isto é, relaciona-se com alguma coisa existente no "mundo real" do qual temos uma experiência direta.

    O conhecimento pode ainda ser aprendido como um processo ou como um produto. Quando nos referimos a uma acumulação de teorias, ideias e conceitos o conhecimento surge como um produto resultante dessas aprendizagens, mas como todo produto é indissociável de um processo, podemos então olhar o conhecimento como uma atividade intelectual através da qual é feita a apreensão de algo exterior à pessoa.


    Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.

    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome Ericles Paré
    N° 10
    2° D Noturno :))

    ResponderExcluir
  35. No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes. O homem adquire espontaneamente um modo de entender e atuar sobre a realidade...
    A ciência desconfia das veracidades das nossas certezas e de nossa adesão imediata as coisas. A ciência se distingue do senso comum principalmente nesse ponto.
    A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta foi feita.
    E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E a ciência de outro, se desdobrando pra desenvolver resposta.

    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo

    Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Diego De Souza Rios
    N° 04
    Serie: 2° D Noturno
    Professor: Sebastião Faustino

    ResponderExcluir
  36. Acreditar em fatos cotidianos já é um costume da sociedade. Ter a visão como principal fonte de informação sem o questionamento próprio do fundamento de determinado objeto ou acontecimento, é ai que a ciência se diferencia do senso comum.
    O senso comum passa de pai pra filho, ou de acordo com o meio em que se vive. A ciência por sua vez estuda das coisas mais naturais até as mais complexas que existem. Se alguém disser que a água do mar é azul, todos irão concordar. A água do mar é azul e ponto final. É que as pessoas tem tanta coisa pra fazer que não questionam os fenômenos naturais. Sabem que acontecem, mais não sabem porque acontecem.
    O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração ,no senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.
    Pode ser exemplo de senso comum quando você não tenta conhecer algo, não pesquisa, por exemplo: Você olha para uma pessoa e logo de cara sem conhece-lá você acha ela chata, ou seja, não tenta conhece-lá para saber como ela é, ou simplesmente tira conclusões precipitadas.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    Já a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.
    A ciência desconfia das veracidades das nossas certezas e de nossa adesão imediata as coisas. A ciência se distingue do senso comum principalmente nesse ponto.
    A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta foi feita.
    E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E a ciência de outro, se desdobrando pra desenvolver resposta.
    O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.

    Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Winny Barbara de Oliveira Ifran Falleiro
    N° 27
    2° D Noturno

    ResponderExcluir
  37. Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Kleiton Gomes Do Santos
    Serie: 3° D Noturno
    Professor: Sebastião Faustino


    SENSO COMUM E CIÊNCIA CIENTÍFICA

    Senso comum, também conhecido como conhecimento vulgar é um termo usado para falar sobre a compreensão do mundo que os indivíduos têm, resultado de uma gerança de um grupo social e das experiências de vida. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal.
    No senso comum não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que passam de geração para geração, e geralmente, o senso comum é o que as pessoas usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender e é o que elas pensam que sejam verdades.
    O senso comum é uma compreensão de todas as coisas por meio do saber social, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e etc.
    O conhecimento cientifica é uma conquista relativamente recente da humanidade. A revolução científica do século XVII marca a autonomia da ciência, a partir do momento que ela busca seu próprio método desligado da reflexão filosófica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escola: Estadual Manoel Ferreira de Lima
      Nome: Danieli Montania
      Serie: 2° C Noturno
      Professor: Sebastião Faustino

      Senso Comum e Conhecimento Científico

      O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Englobam costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

      No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias ideias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

      O exemplo clássico de procedimento científico das ciências experimentais nos mostra o seguinte: inicialmente há um problema que desafia a inteligência humana, o cientista elabora uma hipótese e estabelece as condições para seu controle, a fim de confirmá-la ou não, porém nem sempre a conclusão é imediata sendo necessário repetir as experiências ou alterar inúmeras vezes às hipóteses. A conclusão é então generalizada, ou seja, considerada válida não só para aquela situação, mas para outras similares. Assim, a ciência, de acordo com o pensamento do senso comum, busca compreender a realidade de maneira racional, descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, consequentemente também agir sobre a natureza. Para tanto, a ciência utiliza métodos rigorosos e atinge um tipo de conhecimento sistemático, preciso e objetivo.

      Excluir
  38. Nome: Mayara Braga Fabricio
    Nº25
    Serie:2B Mat.

    Senso Comum , é uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "Eai leke" , "de boa" , "Coisa linda papai" e etc.
    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    Conhecimento Cientifico , é o ato ou efeito de abstrair ideia ou noção de alguma coisa, como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato (obter informação); conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal cieO tema "conhecimento" inclui, mas não está limitado a, descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos que são ou úteis ou verdadeiros. O estudo do conhecimento é a gnoseologia. Hoje existem vários conceitos para esta palavra e é de ampla compreensão que conhecimento é aquilo que se sabe de algo ou alguém. Isso em um conceito menos específico. Contudo, para falar deste tema é indispensável abordar dado e informação científica (homem com grande conhecimento),Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.
    Pode ser exemplo de senso comum quando você não tenta conhecer algo, não pesquisa, por exemplo: Você olha para uma pessoa e logo de cara sem conhece-lá você acha ela chata, ou seja, não tenta conhece-lá para saber como ela é, ou simplesmente tira conclusões precipitadas.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia..Intendeu?

    ResponderExcluir
  39. A ciência hoje tem muitas coisas ao seu favor. As grandes empresas principalmente as grandes multinacionais têm o seu laboratório próprio para desenvolver as suas pesquisas.
    Nem sempre é possível, nem sequer desejável, respeitar inteiramente os factos quando se analisam, e não há ciência sem análise, mesmo quando a análise é apenas um meio para a reconstrução final do todo. O físico perturba o átomo que deseja espiar; o biólogo modifica e pode inclusive matar o ser vivo que analisa; o antropólogo, empenhado no seu estudo de campo de uma comunidade, provoca nele certas modificações. Nenhum deles apreende o seu objecto tal como é, mas tal como fica modificado pela suas próprias operações.
    Senso Comum , é uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "de boa" , "mano" , "truta" e etc.
    Conhecimento Cientifico , é o ato ou efeito de abstrair ideia ou noção de alguma coisa, como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato (obter informação); conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal cieO tema "conhecimento" inclui, mas não está limitado a, descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos que são ou úteis ou verdadeiros.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
    O conhecimento científico é real (factual) porque lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda "forma de existência que se manifesta de algum modo.
    Constitui um conhecimento contingente, pois suas preposições ou hipóteses têm a sua veracidade ou falsidade conhecida através da experimentação e não apenas pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico.
    É sistemático, já que se trata de um saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias (teoria) e não conhecimentos dispersos e desconexos.

    Nome: Weslley Soares Fachs.
    N°: 33
    Serie : 2° "A" Matutino
    Escola : Estadual Manoel Ferreira de Lima.

    ResponderExcluir
  40. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. A expressão senso comum designa, também, um conjunto de saberes e opiniões que uma determinada comunidade humana acumulou no decorrer do seu desenvolvimento. Sendo produto das experiências vividas por um povo ou por um grupo social alargado, esse saber comum constitui um patrimônio que herdamos das gerações anteriores e que partilhamos com todos os indivíduos da comunidade a que pertencemos. Uma característica de ambos os métodos é que podem ir do geral para o particular ou vice-versa, num sentido ou no inverso. Ambos utilizam a lógica e chegam a uma conclusão. Em última instância, sempre têm elementos filosóficos subjacentes As principais características do senso comum. Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular. A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta foi feita.
    E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E a ciência de outro, se desdobrando pra desenvolver resposta.
    Aluna:ALINE AGUIAR 2º ANO A TURNO:MATUTINO. ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    Tema:SENSO COMUM E CIENCIA CIENTIFICA

    ResponderExcluir
  41. O senso comum nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    É o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes. É aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo, ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar.
    Senso Comum é uma forma expressiva de dizer, ou seja, uma forma inventada pelo ser humano na atualidade, como as "gírias”, exemplo "de boa”, "mano”, "truta”, "di boa” e etc.
    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. É um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção por isso, o conhecimento racional (crença justificada), usa a metodologia rigorosa e formula hipóteses testáveis, é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.

    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome : Franciele Godoi
    N° 13 Série :2° B Matutino

    ResponderExcluir
  42. O senso comum nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    É o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes. É aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo, ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar.
    Senso Comum é uma forma expressiva de dizer, ou seja, uma forma inventada pelo ser humano na atualidade, como as "gírias”, exemplo "de boa”, "mano”, "truta”, "di boa” e etc.
    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. É um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção por isso, o conhecimento racional (crença justificada), usa a metodologia rigorosa e formula hipóteses testáveis, é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.

    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Mayana Kelly
    N° 20 Série :2° A Matutino

    ResponderExcluir
  43. NOME: Fabio Rodrigues N:10
    SÉRIE: 2º ano c noturno
    ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    SENSO COMUM
    Revisa alguns aspectos da constituição do conhecimento
    cientifico, como, por exemplo, sua definição, sua relação com
    a filosofia com a religião e com o mito; segundo, descreve
    algumas características de eventos que se desenvolveram
    e ainda se desenvolvem a partir de novos conceitos em
    torno da própria ciência, tais como o (novo) senso comum
    e algumas discussões (Thomas Kuhn e Karl Popper) sobre
    as revoluções cientificas. Estabelece que a gênese cientifica
    relaciona-se às manifestações cotidianas, modificando- se e
    distinguindo-se em suas múltiplas interpretações .O contexto
    cientifico é variável e, sem dúvida, pode
    receber interferência do ambiente tanto local quanto
    global. Porém, essas tais influenciam podem ser recebidas.
    E, principalmente, entendidas de diversas maneiras em um.
    Mesmo evento e por um mesmo observador. Exemplo disso
    São as revoluções cientificas que passaram por enfoques.
    Distintos em função do debate aprofundado e na ciência não
    Foi não é e, provavelmente, não será
    Diferente prolongado.
    Senso comum é tudo aquilo que é aceito em larga escala, por um
    Vastos numeram de pessoas em uma comunidade.
    È algo que pessoas acreditam ser verdade, não precisando ser verdade.
    Necessariamente. Ex: muitas pessoas acreditam que manga com leite é um
    Veneno. Embora não saiam veracidade dessa afirmação, acreditam por um senso.
    Comum. Algo que esta passando de geração a geração. È a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhadas mais ou menos aquilo que todos pensam da mesma forma sobre determinados assuntos. para alcançar verdades mais profundas como as científicas.

    ResponderExcluir
  44. ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    NOME: ROBERTO RODRIGUES
    N: 26
    2ºano C NOTURNO


    SENSO COMUM

    O senso comum é um termo usado para falar sobre a compreensão do mundo que os indivíduos têm, resultado de uma gerança de um grupo social e das experiências de vida. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal.
    No senso comum não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que passam de geração para geração, e geralmente, o senso comum é o que as pessoas usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender e é o que elas pensam que sejam verdades.
    O senso comum é uma compreensão de todas as coisas por meio do saber social, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, englobam costumes, hábitos, tradições, normas, éticas através de ditos populares o senso comum também se manifesta.
    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas.
    Se você prestar atenção na sua vida diária perceberá quantos exemplos de senso comum vivenciamos todos os dias e quanto passamos todos para o grupo que vivemos e etc.
    Quer colocar ideias, coisas que são consideradas absurdas na visão de pessoas conservadoras como se fossem as coisas mais normais do mundo, e quer que as pessoas aceitem “um mundo moderno” sem preconceitos, religiosos, opção sexual etc.
    Ou seja, querem manipular a mentalidade das crianças com ideias de um mundo sem preconceito.
    A investigação científica é especializada: uma consequência da focagem científica dos problemas é a especialização. Não obstante a unidade do método científico, a sua aplicação depende, em grande medida, do assunto; isto explica a multiplicidade de técnicas e a relativa independência dos diversos setores da ciência.
    O conhecimento cientifica é geral: situam os fatos singulares em hipóteses gerais, os enunciados particulares em esquemas amplos.
    . A ciência é aberta: não reconhece barreiras a priori, que limitem o conhecimento: Se o conhecimento fático não é refutável em princípio, então não pertence à ciência, mas a algum outro campo. As noções acerca do nosso meio natural ou social, ou acerca do nosso eu, não são finais; estão todas em movimento, todas são falíveis.
    O conhecimento científico transcende os fatos: põe de lado os fatos, produz fatos novos e explica-os. O senso comum parte dos fatos e atém-se a eles: amiúde, limita-se ao fato isolado, sem ir muito longe ao trabalho de correlacioná-lo com outros, ou de explicá-lo. Pelo contrário, a investigação científica não se limita aos fatos observados: os cientistas exprimem a realidade a fim de ir mais além das aparências; recusam o grosso dos fatos percebidos, por ser um montão de acidentes, selecionam os que julgam relevantes, controlam fatos e, se possível, reproduzem-nos. Inclusive, produzem coisas novas, desde instrumentos até partículas elementares; obtêm novos compostos químicos, novas variedades vegetais e animais e, pelo menos em princípio, criam novas regras de conduta individual e social.

    ResponderExcluir
  45. Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Aluna:Hozana Vargas Garcia
    nº:09 Ano:2 ano B° matutino
    SENSO COMUM

    Senso Comum é uma forma expressiva de dizer, ou seja, uma forma inventada pelo ser humano na atualidade, com.
    O senso comum nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas.
    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. O as "gírias”, exemplo "de boa”, "mano”, "truta”, "de boa” e etc.
    Conhecimento científico transcende os fatos: põe de lado os fatos, produz fatos novos e explica-os. O senso comum parte dos fatos e atém-se a eles: amiúde, limita-se ao fato isolado, sem ir muito longe ao trabalho de correlacioná-lo com outros, ou de explicá-lo.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece-lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
    Senso Comum
    Um fato não existente, que a sociedade cria.
    Conhecimento Cientifico
    Um fato verídico , que existe , o que é certo
    um fato real .
    Conhecimento Cientifico
    O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.

    ResponderExcluir
  46. SENSO COMUM é o conhecimento empírico aquele que a gente adquire através das experiências. Inclusive experiências dos outros, o senso comum é passado pelas pessoas é o que ensinam a você e você não questiona, por exemplo, o que a população de um lugar deixa para as futuras gerações... Por que vai passando de boca em boca durante gerações. Ou seja, é o que a "massa" (grande quantidade de pessoas), acredita.

    Caracterização do senso comum
    O conhecimento vulgar ou popular, às vezes denominado senso comum, não se distingue do conhecimento científico nem pela veracidade nem pela natureza do objecto conhecido: o que os diferencia é a forma, o modo ou o método e os instrumentos do "conhecer".
    Pode-se dizer que o conhecimento vulgar ou popular, latu sensu, é o modo comum, corrente e espontâneo de conhecer, que se adquire no trato directo com as coisas e os seres humanos: "é o saber que preenche a nossa vida diária e que se possui sem o haver procurado ou estudado, sem a aplicação de um método e sem haver reflectido sobre algo”. O conhecimento popular caracteriza-se por ser predominantemente:
    - superficial, isto é, conforma-se com a aparência, com aquilo que se pode comprovar simplesmente estando junto das coisas: expressa-se por frases como "porque o vi", "porque o senti", "porque o disseram", "porque toda a gente o diz";
    - sensitivo, ou seja, referente a vivências, estados de ânimo e emoções da vida diária;
    - subjectivo, pois é o próprio sujeito que organiza as suas experiências e conhecimentos, tanto os que adquire por vivência própria quanto os "por ouvir dizer";
    - assistemático, pois esta "organização das experiências não visa uma sistematização das idéias, nem na forma de adquiri-las nem na tentativa de validá-las;
    - acrítico, pois, verdadeiros ou não, a pretensão de que esses conhecimentos o sejam não se manifesta sempre de uma forma crítica.


    ESCOLA: ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    NOME: REGINA SILVA CARDOZO
    2º B

    ResponderExcluir
  47. Escola Manoel Ferreira de Lima
    Nome:Eduarda acosta nº5 2º ano d nocturno


    Acreditar em fatos cotidianos já é um costume da sociedade. Ter a visão como principal fonte de informação sem o questionamento próprio do fundamento de determinado objeto ou acontecimento, é ai que a ciência se diferencia do senso comum.
    O senso comum passa de pai pra filho, ou de acordo com o meio em que se vive. A ciência por sua vez estuda das coisas mais naturais até as mais complexas que existem. Se alguém disser que a água do mar é azul, todos irão concordar. A água do mar é azul e ponto final. É que as pessoas tem tanta coisa pra fazer que não questionam os fenômenos naturais. Sabem que acontecem, mais não sabem porque acontecem.
    O senso comum passa de pai pra filho, ou de acordo com o meio em que se vive. A ciência por sua vez estuda das coisas mais naturais até as mais complexas que existem. Se alguém disser que a água do mar é azul, todos irão concordar. A água do mar é azul e ponto final. É que as pessoas tem tanta coisa pra fazer que não questionam os fenômenos naturais. Sabem que acontecem, mais não sabem porque acontecem

    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.
    . A ciência é aberta: não reconhece barreiras a priori, que limitem o conhecimento: Se o conhecimento fático não é refutável em princípio, então não pertence à ciência, mas a algum outro campo. As noções acerca do nosso meio natural ou social, ou acerca do nosso eu, não são finais; estão todas em movimento, todas são falíveis.

    ResponderExcluir
  48. Podemos definir o senso comum como aquilo que aprendemos em nosso dia-a-dia sem explicações detalhadas. Aquilo que é passado de geração para geração, de acordo com a experiência de vida da comunidade. Assim como as “gírias” que usamos em nosso cotidiano, ex: de boa, essa palavra não existe no dicionário, mas foi passada de comunidade em comunidade, e é usada para designar quando tudo está bem. Como ele é o aprendizado passado pelas gerações ele serve para integrar uma pessoa a um grupo na sociedade, para orientar nossa vida, sem fornecer explicação, nem a compreensão da verdadeira natureza da realidade.
    O senso comum engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    Dizemos então que o conhecimento comum é influenciado pelas tradições que são passadas por pessoas que tem experiências vividas, e pode ser adquirido na adaptação do indivíduo a sociedade.
    A definição da ciência é bem diferente do senso comum, pois é uma construção racional dos fatos, usa métodos para justificar os meios, comprova sua teoria através dos métodos usados, e com o passar dos anos corrige sua teoria e a aperfeiçoa. Ela tem uma explicação racional precisa e rigorosa daquilo que se está sendo observado. Definimos o conhecimento científico como aquele que procura justificar suas teses, usa procedimentos rigorosos para comprová-las, e usa a reversibilidade que nada mais é do que corrigir e reformular suas próprias teorias.
    Em resumo senso comum é tudo aquilo que aprendemos sem questionamentos, sem fundamentos aprofundados, e ciência é tudo aquilo que é comprovado através de métodos usados pelos cientistas, é tudo aquilo que veio de uma explicação justificada.

    Escola Estadual Manoel F. de Lima
    Myrelle Ricart 2º A

    ResponderExcluir
  49. Nome: Aruanã Gregory Brito N°4 2°B

    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

    Podemos dizer que o homem detém vários tipos de conhecimento científico, desde aquele mais simples, comum a todas pessoas e que nos passa despercebido, até aquele mais profundo e complexo não comum a todos indivíduos.

    Primeiramente analisemos o conhecimento de senso comum, o qual é estendido a todos indivíduos, mesmo que não o percebamos, e nos vem como herança genética de geração em geração. Usamos este conhecimento diariamente, muitas vezes sem nos dar conta, em atividades corriqueiras sem questionarmos se está certo ou errado. Um exemplo disto é o uso secular que fizemos de ervas para confecção de vários tipos de chás para a cura de toda sorte de moléstias. Nunca paramos para pesar como elas funcionam em nosso organismo, confiamos em sua eficácia porque todas pessoas usam e principalmente porque nos é indicado pelos mais velhos.

    ResponderExcluir
  50. ESCOLA: ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    NOME: VALDIR C. LEÃO.
    PROF:Sebastiao
    SERIE: 2 ANO TURMA D NOTURNO



    Senso comum, ciência cientifica.

    Como vimos na aula passada, o senso comum resulta de organização espontânea e da razão e é um conhecimento baseado na percepção. E também resolve problemas práticos do dia a dia, o senso comum se torna abrangente em nosso dia a dia. Nos dias de hoje somos influenciados pelo senso comum, na maioria das vezes nem percebemos usamos ele o tempo todo. Alguns exemplos de senso comum: tipo assim, mano, cara, putz grila. Falamos isso e nem ao menos percebemos.

    Ciência cientifica:
    A ciência cientifica é mais baseada na razão, do que na percepção ela tem metodologias rigorosas. E também é um conhecimento sistematizado usa processos metodológicos, construção racional.
    Ciência: conhecimento racional (crença justificada) duvida e procura justificar (atitude critica) aperfeiçoa métodos e corrige a própria teoria.

    ResponderExcluir
  51. Nome:Eduarda Acosta
    Série:2°D Noturno
    E.E Maonel Ferreira de Lima

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.
    Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo.
    O conhecimento científico é o que é produzido pela investigação científica, através de seus métodos E é precisamente neste ponto que é benéfica a interligação entre o Senso Comum - baseado em testemunhos culturais – e o Conhecimento Cientifico – baseado em métodos de pesquisa.O conhecimento científico é fático: Parte dos fatos, respeita-os até certo ponto e sempre retorna a eles. A ciência procura descobrir os fatos tais como são, independentemente do seu valor emocional ou comercial: a ciência não poetiza os fatos. Em todos os campos, a ciência começa por estabelecer os fatos: isto requer curiosidade impessoal, desconfiança pela opinião prevalecente e sensibilidade à novidade.

    ResponderExcluir
  52. Aluno:deividi da silva
    Turma:2ºano A 2012
    Turno:Matutino

    Na filosofia , o senso comum é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas
    Um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes
    Existem pessoas que confundem senso comum com crença, embora sejam coisas bem diferentes. Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar. Logo, o senso comum é um ato de agir e pensar que tem raízes culturais e sociais



    O conhecimento científico é real (factual) porque lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda "forma de existência que se manifesta de algum modo
    Constitui um conhecimento contingente, pois suas preposições ou hipóteses têm a sua veracidade ou falsidade conhecida através da experimentação e não apenas pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico
    É sistemático, já que se trata de um saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias(teoria) e não conhecimentos dispersos e desconexos. Possui a característica da verificabilidade, a tal ponto que as afirmações (hipóteses) que não podem ser comprovadas não pertencem ao âmbito da ciência.
    Constitui-se em conhecimento falível, em virtude de não ser definitivo, absoluto ou final e, por este motivo, é aproximadamente exato: novas proposições e o desenvolvimento de técnicas podem reformular o acervo de teoria existente

    ResponderExcluir
  53. Aluno:Thales Antônio
    Turma:2º ano A 2012
    Turno:matutino

    O Senso Comum é o conhecimento que pertence à maioria das pessoas, geralmente possuidora de pouca ou nenhuma instrução aprofundada, muitas vezes também proveniente de costumes ou tradições culturais. É o tipo mais básico de conhecimento e, muito comum mente, tais conhecimentos não possuem e/ou carecem de comprovações entre os que o manifestam, sejam eles válidos ou não. Em curtas palavras, Senso Comum é o "conhecimento popular
    A atitude natural perante o mundo produz, a partir das experiências vividas pelos homens, um tipo particular de conhecimento geralmente designado por Senso Comum. Este é o modo comum e corrente do conhecimento humano que se adquire no contato direto com a realidade. Assim, o senso comum é este saber empírico e imediato que adquirimos espontaneamente sem nenhuma procura sistemática ou metódica e sem qualquer estudo ou reflexão prévia.
    A expressão senso comum designa, também, um conjunto de saberes e opiniões que uma determinada comunidade humana acumulou no decorrer do seu desenvolvimento. Sendo produto das experiências vividas por um povo ou por um grupo social alargado, esse saber comum constitui um patrimônio que herdamos das gerações anteriores e que partilhamos com todos os indivíduos da comunidade a que pertencemos.
    Esta herança cultural que constitui o senso comum manifesta-se tanto em relação aos comportamentos ligados à sobrevivência imediata, o comestível e o não comestível, o perigo e a segurança, como em relação aos sentimentos e valores que organizam e situam o desenrolar da vivência dos homens, tais como o belo e o agradável, o bem e o mal, o justo e o injusto
    O senso comum é a capacidade que assiste à generalidade dos homens em raciocinar com acerto, sendo por isso sinônimo de bom senso


    Podemos dizer que o homem detém vários tipos de conhecimento científico, desde aquele mais simples, comum a todas pessoas e que nos passa despercebido, até aquele mais profundo e complexo não comum a todos indivíduos.
    Primeiramente analisemos o conhecimento de senso comum, o qual é estendido a todos os indivíduos, mesmo que não o percebamos, e nos vem como herança genética de geração em geração. Usamos este conhecimento diariamente, muitas vezes sem nos dar conta, em atividades corriqueiras sem questionarmos se está certo ou errado. Um exemplo disto é o uso secular que fizemos de ervas para confecção de vários tipos de chás para a cura de toda sorte de moléstias. Nunca paramos para pesar como elas funcionam em nosso organismo, confiamos em sua eficácia porque todas pessoas usam e principalmente porque nos é indicado pelos mais velhos.
    Outro tipo de conhecimento é o científico. Surgiu da necessidade do ser humano querer saber como as coisas funcionam ao invés de apenas aceitá-las passivamente. Com este tipo de conhecimento o homem começou a entender o porquê de vários fenômenos naturais e com isso vir a intervir cada vez mais nos acontecimento ao nosso redor. Este conhecimento se bem usado é muito útil para humanidade, porém se usado incorretamente pode vir a gerar enormes catástrofes para o ser humano e tudo mais ao seu redor. Usamos como exemplo a descoberta pela ciência da cura de uma moléstia que assola uma cidade inteira salvando várias pessoas da morte, mas também, destruir esta mesma cidade em um piscar de olhos com uma arma de destruição em massa criada com este mesmo conhecimento

    ResponderExcluir
  54. O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.
    Pode ser exemplo de senso comum quando você não tenta conhecer algo, não pesquisa, por exemplo: Você olha para uma pessoa e logo de cara sem conhece-lá você acha ela chata, ou seja, não tenta conhece-lá para saber como ela é, ou simplesmente tira conclusões precipitadas.
    Ciência é ao contrário, é quando você só tira suas conclusões sobre uma pessoa ou sobre algo, quando você passa a conhece- lós de verdade, ou simplesmente você pesquisa e toma ciência, depois julga ou avalia!
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    Já a ciência pura ao apresentar uma nova visão de uma teoria já consagrada na prática, provoca, muitas vezes, raivosas reações contrárias Este foi o caso do evolucionismo de Darwin que asseverava um parentesco entre o ser humano e os macacos. Até hoje, após uma centena de anos, ainda se encontram pessoas radicalmente contra esta teoria, embora nos altos escalões da ciência já seja um ponto pacífico.

    Nome: Thaiane Silva
    N. 30
    2ano A.

    ResponderExcluir
  55. O senso comum e o conhecimento científico
    Para sabermos o que é ciência, o que é conhecimento científico, precisamos distingui-los do chamado senso comum.
    Iniciamos com as perguntas abaixo:
    • Como duvidar que o sol seja menor do que a Terra se, todo dia, vemos um pequeno círculo de cor vermelha percorrendo o céu?
    • Como duvidar que a terra seja imóvel se diariamente vemos o sol nascer, percorrer o céu e se pôr?
    • Cada espécie de animal não surgiu tal como o conhecemos? Como imaginar um peixe tornar-se réptil ou um pássaro? A Bíblia não nos ensina que Deus criou em um único dia todos os animais?

    Certezas como esta estão presentes na nossa vida e expressam o que nós chamamos de "senso comum".

    Porém a astronomia nos revela que o sol é muitas vezes maior do que a Terra e que é a Terra que se move em torno dele.
    Já a biologia nos ensina que as espécies de animais se formaram a partir de modificações de microorganismos extremamente simples e isto ao longo de milhões de anos.
    Você, com certeza, já deve ter ouvido alguém dizer: "Dize-me com que andas que eu te direi quem és"; ou: "Mais vale um pássaro na mão do que dois voando".
    Esses dois exemplos nos mostram com o senso comum se manifesta através dos ditos populares, das crenças do povo. É um verdadeiro receituário para o homem resolver os seus problemas da vida diária.
    É um saber não-sistematizado mas muito útil para guiar o homem na sua vida cotidiana.
    No capitalismo de hoje a ciência já é reconhecida como um força de produção, como elemento importante da acumulação e ampliação do capital. Está na base de toda esta tecnologia avançada do nosso mundo de hoje.
    Por isso, a filosofia que não tem um objeto próprio, ou seja, tudo pode ser objeto da filosofia, mas que tem um modo de analisar, de investigar específico, não poderia deixar de lançar as suas perguntas sobre a ciência, sobre o conhecimento científico. O que é? Como é? Por que é?
    TIPOS DE CONHECIMENTOS
    Podemos dividir as representações cognitivas da realidade em dois grandes tipos.
    SENSO COMUM E CIÊCIA
    Características gerais:O senso comum resulta da organização espontânea da razão.
    É crença não justificada.
    Aceita uma explicação sem questionar

    Aceita uma explicação sem questionar
    Apoia-se na tradição e na experiência e não na investigação.Ex:aceita aquilo por saber que é uma tradição de uma certa comunidade sem procurar saber se é verdadeira ou não.
    O senso comum é um conhecimento mais baseado na percepção do que na razão,por isso é modo mais elementar de conhecer o mundo.
    JÁ O CONHECIMENTO CIENTÍFICO:
    • desconfia de nossas certezas, de nossa adesão imediata às coisas, da ausência de crítica.
    • Onde o senso comum vê muitas vezes fatos e acontecimentos, o conhecimento científico vê problemas e obstáculos.
    • Ele busca leis gerais para os fenômenos Ex.: a queda dos corpos é explicada pela lei da gravidade. Não acredita em milagres mas acredita na regularidade, constância, freqüência dos fenômenos.
    • É generalizador, pois reúne individualidades sob as mesmas leis, sob as mesmas medidas. Ex.: a química nos revela que a enorme variedade de corpos se reduz a um número limitado de corpos simples que se combinam de modos variados.
    • Aspira à objetividade enquanto o senso comum se caracteriza pela subjetividade.
    • Dispõe de uma linguagem rigorosa cujos conceitos são definidos de modo a evitar qualquer ambigüidade.
    • É quantitativo: busca medidas, padrões, critérios de comparação e de avaliação para coisas que parecem ser diferentes. Por isto, a matemática se constitui em instrumento importante de várias ciências.
    • Tem método rigoroso para a observação , experimentação e verificação dos fatos.
    • Diferentemente do Senso Comum que muitas vezes é marcado pelo sentimento, o conhecimento científico se pretende racional
    NOME:AMANDA DRESCH. Nº4
    2ºANO "A" E.M.

    ResponderExcluir
  56. ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    JAQUELINE GODOY RIOS

    Podemos definir o senso comum como aquilo que aprendemos em nosso dia-a-dia sem explicações detalhadas. Aquilo que é passado de geração para geração, de acordo com a experiência de vida da comunidade. Assim como as “gírias” que usamos em nosso cotidiano, ex: de boa, essa palavra não existe no dicionário, mas foi passada de comunidade em comunidade, e é usada para designar quando tudo está bem. Como ele é o aprendizado passado pelas gerações ele serve para integrar uma pessoa a um grupo na sociedade, para orientar nossa vida, sem fornecer explicação, nem a compreensão da verdadeira natureza da realidade.
    O senso comum é uma compreensão de todas as coisas por meio do saber social, é o que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas no cotidiano, englobam costumes, hábitos, tradições, normas, éticas através de ditos populares o senso comum também se manifesta.
    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas.
    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. É um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção por isso, o conhecimento racional (crença justificada), usa a metodologia rigorosa e formula hipóteses testáveis, é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios. A ciência hoje tem muitas coisas ao seu favor. As grandes empresas principalmente as grandes multinacionais têm o seu laboratório próprio para desenvolver as suas pesquisas.
    Nem sempre é possível, nem sequer desejável, respeitar inteiramente os factos quando se analisam, e não há ciência sem análise, mesmo quando a análise é apenas um meio para a reconstrução final do todo

    ResponderExcluir
  57. ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA
    CAMILA MALDONADO

    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    O senso comum nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    A definição da ciência é bem diferente do senso comum, pois é uma construção racional dos fatos, usa métodos para justificar os meios, comprova sua teoria através dos métodos usados, e com o passar dos anos corrige sua teoria e a aperfeiçoa. Ela tem uma explicação racional precisa e rigorosa daquilo que se está sendo observado. Definimos o conhecimento científico como aquele que procura justificar suas teses, usa procedimentos rigorosos para comprová-las, e usa a reversibilidade que nada mais é do que corrigir e reformular suas próprias teorias.

    ResponderExcluir
  58. Senso Comum é uma forma expressiva de dizer, ou seja, uma forma inventada pelo ser humano na atualidade.
    No senso comum não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do
    conhecimento do indivíduo que passam de geração para geração, o senso comum é o que as
    pessoas usam no seu cotidiano, o que é facil de intender.
    É aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados,
    como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados.
    A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades gerais
    ou a operação de leis gerais especialmente obtidas e testadas através do método científico. É um conhecimento mais baseado na razão do que na percepção.
    A ciência, de acordo com o pensamento do senso comum, busca compreender a realidade de maneira racional,
    descobrindo relações universais e necessárias entre os fenômenos, o que permite prever acontecimentos e, consequentemente também agir sobre a natureza.
    Para tanto, a ciência utiliza métodos rigorosos e atinge um tipo de conhecimento sistemático, preciso e objetivo.
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e
    isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.
    O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação
    consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.


    Aluna: Jayne Martins Mendes
    Nº: 12
    Série: 2º ano "A" Matutino
    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima

    ResponderExcluir
  59. Nome: Leticia Alves Além
    n°:18
    Série: 2°b
    escola: E.E.Manoel Ferreira De Lima



    Senso Comum

    O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.

    No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.

    De maneira espontânea e sem querer as pessoas utilizam o senso comum a quase todo o momento: Ex: Quando se está com o intestino preguiçoso e a vizinha diz que ameixa e mamão é bom para ajudar o intestino, o que é que se faz? Corre para casa e se empanturra de ameixa e mamão. Isso é senso comum, a utilização de um método criado a partir de uma experiência natural.

    Ciência ciêntifica

    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.

    Resumo:

    Senso comum nada mais é do que nosso conhecimento adquirido através de esperiencias passadas ou passada de geração em geração, que não requer questionamento, basta raciocinio lógico.
    Ciência ciêntifica é diferente do senso comum, ela utiliza a razão como base, suas teses tem que passar por um rigoroso questionário para realmente ser vista como verdade.

    ResponderExcluir
  60. Nome:Joanderson Bruno Santana Izidio
    n°:16
    Série:2°b
    escola: Manoel Ferreira De Lima

    Senso Comum e Ciência Ciêntifica

    Do senso comum fazem parte conhecimentos vulgares mas muito úteis na vida quotidiana (saber cozinhar, conhecer a cidade onde se vive, saber que no Verão há mais calor que na Primavera, etc.).
    As crenças que fazem parte do senso comum adquirem-se com base na experiência quotidiana das pessoas, na chamada experiência de vida (que se distingue da experiência científica por ser feita sem um planeamento rigoroso, sem método). Nalguns casos trata-se de experiências pessoais, noutros casos são experiências partilhadas pelos membros da comunidade – no decurso do processo de socialização. Em suma, é um conhecimento que se adquire sem estudos, sem investigações.

    O senso comum é assistemático, na medida em que constitui um conjunto disperso e desorganizado de crenças (algumas constituem conhecimentos e outras não), não implicando por parte dos seus detentores um esforço de organização. Por isso, algumas das crenças podem ser contraditórias.

    Ciência é um saber sistemático na medida em constitui um conjunto organizado de conhecimentos, havendo da parte dos cientistas um esforço para que as diversas teorias se articulem entre si e sejam coerentes.

    O senso comum é impreciso, na medida em que normalmente não se exprime de modo rigoroso e quantificado.

    A ciência é um saber mais preciso que o senso comum. As diversas ciências, naturais ou sociais, recorrem sempre que possível à Matemática, na tentativa de apresentar resultados rigorosos. Mesmo nas investigações em que não é possível quantificar (a observação psicológica de uma certa pessoa, por exemplo) existe essa procura do rigor.

    O senso comum é acrítico. Acrítico significa não reflectido, não examinado. É compreensível que assim seja, pois trata-se de crenças cuja aprendizagem é informal: aprende-se à medida que se vai vivendo e tendo experiências, aprende-se vendo, ouvindo e imitando os outros. Muitas vezes essa aprendizagem é inconsciente: as pessoas não têm noção de que estão a aprender, mas vão interiorizando tradições, costumes, saberes práticos, etc. Tanto podem aprender crenças verdadeiras como crenças falsas e injustificadas (superstições).

    A ciência não pode ser acrítica como o senso comum. Pelo contrário, implica uma atitude crítica por parte dos cientistas. Ou seja: para fazer ciência é preciso reflectir, pensar pela própria cabeça, e ter uma preocupação permanente com a fundamentação das ideias. Os cientistas devem ter essa atitude crítica relativamente às suas próprias ideias e relativamente às ideias dos outros.

    ResponderExcluir
  61. O senso comum é um conjunto de saberes e opiniões que uma determinada comunidade humana acumulou no decorrer do seu desenvolvimento. Sendo produto das experiências vividas por um povo ou por um grupo social alargado, esse saber comum constitui um património que herdamos das gerações anteriores e que partilhamos com todos os indivíduos da comunidade a que pertencemos. é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado.
    O senso comum envolve-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.

    Escola Estadual Manoel Ferreira De Lima
    Nome: Larissa Borges
    Série: 2°
    turma: A
    N°16

    ResponderExcluir
  62. O senso comum é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado. De maneira espontânea e sem querer as pessoas utilizam o senso comum a quase todo o momento: Ex: Quando se está com o intestino preguiçoso e a vizinha diz que ameixa e mamão é bom para ajudar o intestino, o que é que se faz? Corre para casa e se empanturra de ameixa e mamão. Isso é senso comum, a utilização de um método criado a partir de uma experiência natural.
    O senso comum envolve-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.

    Escola Estadual Manoel Ferreira De Lima
    Nome: Larissa Barbosa
    2°A
    n° 17

    ResponderExcluir
  63. Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Aluno: Marciano Salomão Lopes
    Turma: 2º ano
    Turno: Noturno

    O senso comum é o que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações. É o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes:
    • De boa: usamos essa expressão para expressar que está tudo bem.
    • Mano: usamos essa para chamarmos uma pessoa.
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia. Busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso, sem procurar semelhança entre elas, renova-se, modifica-se e busca sempre firmar-se no conhecimento comprovado em laboratórios.
    Já a ciência pura ao apresentar uma nova visão de uma teoria já consagrada na prática, provoca muitas vezes, raivosas reações contrárias. Exemplos como surgiu o planeta. Até hoje, após milhares de anos os cientistas apenas possuem teorias de como surgiu o mundo.
    Já no senso comum o mundo possui um criador que foi Jesus Cristo. E ciência discorda desse ponto, ela possui teorias de que o mundo surgiu de explosões. Não somente esses exemplos existem tais como outros. De como somos gerados e explicações exatas de doenças, tudo isso resulta em senso científico tudo possui uma explicação.

    ResponderExcluir
  64. Escola:Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Aluno(a):Jéssica Aparecida Bergjohann n°:12
    Ano:2°ano B
    Prof°:Sebastião Pereira Faustino

    Senso Comum:
    O homem adquire espontaneamante um modo de entender e atuar sobre a vida real é uma forma usada pelo homem para tentar resolver os problemas da vida cotidiana.É o conhecimento acumulado pelos homens,baseando-se na experiencia cotidiana,sem se preocupar com o rigor que a experiencia cientifica exige e sem questionar os problemas propostos pelo cotidiano.Sendo assim é um saber ingenuo porque não possui postura critica é a forma valida de conhecimento,pois o homem precisa dele para encaminhar,resolver ou superar necessidades do dia-a-dia.
    Ainda é subjetivo ao permitir a expressao de sentimentos,opinioes e valores pessoais.
    Conhecimento Cientifico:
    Faz uso da razao, inicio do seculo XVIII surge o antropocentrismo que vê na natureza seu objeto de acao e conhecimento,podendo nela interferir,formulando hipoteses e esperimentando-as para verificar sua veracidade,superando assim as explicacoes metafisicas e teologicas que ate entao predominavam,o mundo imovel foi substituido por um universo aberto e infinito ,ligado a leis.
    É uma conquista recente da humanidade,pois tem apenas trezentos anos.tranformou-se constantemente procurando afastar crenças .Sua pesquisa é feita a partir de hipoteses,observação e coleta de dados testando suas hipoteses que posteriomente poderao se transformar em leis e ate mesmo a teorias.A ciencia não é so acumulacao de verdade prontas e acabadas,mais tê-la como um campo sempre aberta á novas constatacoes sem perder de vista os dados,o rigor e a coerencia.

    ResponderExcluir
  65. Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    aluno: Sidilvânio Alencar lima
    turma: 2º ano "B" matutino
    nº:33
    SENSO COMUM E CIÊNCIA CIENTÍFICA

    O senso comum resulta de organização espontânea e da razão e é um conhecimento baseado na percepção. E também resolve problemas práticos do dia a dia, o senso comum se torna abrangente em nosso dia a dia. Nos dias de hoje somos influenciados pelo senso comum, na maioria das vezes nem percebemos usamos ele o tempo todo. Alguns exemplos de senso comum: mano, tipo assim, mano, cara, Falamos isso e nem ao menos percebemos.
    O senso comum engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem.
    Dizemos então que o conhecimento comum é influenciado pelas tradições que são passadas por pessoas que tem experiências vividas, e pode ser adquirida na adaptação do indivíduo a sociedade.
    A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta foi feita.
    E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E a ciência de outro, se desdobrando pra desenvolver resposta.
    E o Conhecimento Cientifico é baseado em métodos de pesquisa. Um, é a continuação do outro, a Ciência pode comprovar ou desmistificar fatos acontecimentos baseados no senso comum, através dos métodos de pesquisa cientifica. Assim temos a diferença entre senso comum e conhecimento cientifico.
    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.

    ResponderExcluir
  66. ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA.
    ALUNO: RAFAEL MACIEL FERNANDES n°26
    2° ANO "A"
    MATUTINO.
    De acordo com as fontes que o vídeo demonstra;tive como conhecimento que:
    O senso comum permite que possamos entender que a realidade não é totalmente científica.
    O senso comum tem fatores positivos e negativos. Se por um lado congrega conhecimentos e sabedoria popular e os transmite de geração em geração fornecendo bases para uma vida adaptativa na sociedade em que estamos inseridos, por outro lado poderá originar o prolongamento de crenças ou opiniões menos verdadeiras e preconceituosas que se arrastam no tempo, somente ultrapassadas por pesquisas científicas.
    A ciência é clara e objetiva, avalia, busca leis de funcionamento, reúne todas as individualidades existentes em cada lei para formar uma única só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento geral.
    Algumas pessoas ainda duvidam dos sensos.Mais a realidade é que todos devem sim acreditar pois isso não é feito de uma hora para outra,isso vem de gerações.Pode ser que algumas palavras ou determinadas coisas sejam inventadas,mais nem é sempre.
    A ciência é um saber sistemático na medida em constitui um conjunto organizado de conhecimentos, havendo da parte dos cientistas um esforço para que as diversas teorias se articulem entre si e sejam coerentes.
    Ciência ciêntifica é diferente do senso comum, ela utiliza a razão como base, suas teses tem que passar por um rigoroso questionário para realmente ser vista como verdade.usa a metodologia rigorosa e formula hipóteses testáveis.
    o conhecimento científico,surgiu da necessidade do ser humano querer saber como as coisas funcionam ao invés de apenas aceitá-las possivelmente.

    ResponderExcluir
  67. ESCOLA MANOEL FERREIRA DE LIMA
    NOME:MILENE NASCIMENTO DA SILVA
    N:22
    2ºA



    O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    Senso comum é aquilo que aprendemos em nosso dia a dia e que não precisamos aprofundar para obter resultados, como por exemplo: uma pessoa vai atravessar uma pista; ela olha para os dois lados, mas não precisa calcular a velocidade média, a distância, ou o atrito que o carro exerce sobre o solo. Ela simplesmente olha e decide se dá para atravessar ou se deve esperar.
    Já a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera. A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento.
    Em sentido amplo, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisa.

    ResponderExcluir
  68. ALUNA:JHULY GOMES.
    ANO:2° "A" MATUTINO
    ESCOLA ESTADUAL MANOEL FERREIRA DE LIMA.
    O senso comum é o que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.
    A CIÊNCIA DE NOSSAS CERTEZAS, DE NOSSA ADESÃO IMEDIATA ÁS COISAS, DA AUSÊNCIA DE CRITÍCA E DA FALTA DE CURIOSODADE. POR ISSO, ALI ONDE VEMOS COISAS, FATOS E ACONTECIMENTOS, A ATITUDE CIÊNTIFICA VÊ PROBLEMAS E OBSTÁCULOS,APARENCIAS QUE PRECISAM SER EXPLICADAS E ,EM CERTOS COSOS, AFASTADAS.O OBJETIVO , ISTO É, PROCURA AS ESTRUTURAS UNUVERSAIS E NECESSÁRIAS DAS COISAS INVESTIGADAs.
    A CIÊNCIA distingue-se do senso comum porque este é uma opinião baseada em hábitos, preconceitos, tradições cristalizadas, enquanto a primeira baseia-se em pesquisas, investigações metódicas e sistemáticas e na exigência de que as teorias sejam internamente coerentes e digam a verdade sobre a realidade.
    O senso comum envolve-se em alguns aspectos com a ciência, pois a ciência busca a verdade em todas as coisas por meio de testes e comprovações, enquanto o senso comum é utilizado antes mesmo que se saiba se o método empregado traz o que se espera.
    O senso comum é assistemático, na medida em que constitui um conjunto disperso e desorganizado de crenças (algumas constituem conhecimentos e outras não), não implicando por parte dos seus detentores um esforço de organização. Por isso, algumas das crenças podem ser contraditórias.

    ResponderExcluir
  69. Aluna: Lina Géssica Souza Lopes
    Nº19
    Série:2ºano B Matutino


    Na filosofia, o senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas. O senso comum descreve as crenças e proposições que aparecem como normal, sem depender de uma investigação detalhada para alcançar verdades mais profundas como as científicas.
    Um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano e é chamado de senso comum e se baseia na tentativa e erro. O senso comum que nos permite sentir uma realidade menos detalhada, menos profunda e imediata e vai do hábito de realizar um comportamento até a tradição que, quando instalada, passa de geração para geração.No senso comum não há análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo que vão passando por gerações; o senso comum é o que as pessoas comuns usam no seu cotidiano, o que é natural e fácil de entender, o que elas pensam que seja verdade e que lhe traga resultados práticos herdados pelos costumes.

    Ciência científica

    Em sentido amplo, ciência (do latim scientia, traduzido por "conhecimento") refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemáticos. Em sentido estrito, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas[Ref. 1].
    Este artigo foca o sentido mais estrito da palavra. Embora as duas estejam fortemente interconectadas, a ciência tal como enfatizada neste artigo é muitas vezes referida como ciência experimental a fim de diferencia-la da ciência aplicada, que é a aplicação da pesquisa científica a necessidades humanas específicas.

    ResponderExcluir
  70. Aluno: Marcos André
    n°:22
    2° ano B

    SENSO COMUM E CONHECIMENTO CIENTíFICO
    Senso Comum: No seu dia-a-dia, o homem espontaneamente adquire um modo de entender e atuar sobre a realidade. Algumas pessoas, por exemplo, não passam por baixo de escadas, porque acreditam que dá azar; se quebrarem um espelho, sete anos de azar. Algumas confeiteiras sabem que o forno não pode ser aberto enquanto o bolo está assando, senão ele “embatuma”, sabem também que a determinados pratos, feitos em banho-maria, devem acrescentar uma gotas de vinagre ou de limão, para que a vasilha de alumínio não fique escura. Como aprenderam essas informações? Elas foram sendo passadas de geração a geração. Elas não só foram assimiladas, mas também transformadas, contribuindo assim para compreensão da realidade. Assim, se o conhecimento é produto de uma pratica que se faz social e historicamente, todas as explicações para a vida, para as regras de comportamento social, para o trabalho, para os fenômenos da natureza, etc. passam a fazer parte das explicações para tudo o que observamos e experimentamos. Todos estes elementos são assimilados ou transformados de forma espontânea.
    No Conhecimento científico estudamos que a preocupação dos pensadores da Antiguidade Grega era buscar, por meio do uso da razão, a superação do mito ou do saber comum. O avanço na produção do conhecimento conseguido por esses pensadores foi estabelecer vinculo entre ciência e filosofia, que perdurou até o inicio da Idade Moderna. A partir daí, as relações dos homens tornaram-se mais complexas, bem como toda a forma de produzir sua sobrevivência. Gradativamente, houve um avanço técnico e cientifico, como a utilização da pólvora, a invenção da imprensa, a Física de Newton, a Astronomia de Galileu, etc.
    Foi no inicio do século XVII, quando o mundo europeu passava por profundas transformações, que o homem se tornou o centro da natureza (antropocentrismo). Acompanhando o movimento histórico, ele mudou toda a estrutura do pensamento e rompeu com as concepções de Aristóteles, ainda vigentes e defendidas pela igreja, segundo as quais tudo era hierarquizado e imóvel, desde as instituições até o planeta terra.

    ResponderExcluir
  71. O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem. É usado para falar sobre a compreensão, não existe uma análise profunda e sim uma espontaneidade de ações relativa aos limites do conhecimento do indivíduo, ele pode ser considerado um sinônimo de crença, é o que se aprende no dia a dia, e crença é no que a pessoa acredita que é correto.
    O Senso Comum é um saber que se adquire através da vida que se leva em sociedade, por isso, é um saber informal adquirido de forma espontânea através do contacto com o próximo, com situações e objectos que rodeiam o indivíduo. Apesar das suas limitações, o senso comum é fundamental, sem o qual os membros integrantes da sociedade não conseguiriam orientar-se na sua vida quotidiana.
    O conhecimento científico é real porque lida com ocorrências ou fatos, É sistemático, já que se trata de um saber ordenado logicamente, formando um sistema de idéias. Constitui-se em conhecimento falível, em virtude de não ser definitivo.
    Para ser considerado científico, um método inquisitivo deve ser baseado na coleta de provas observáveis, empíricas sujeitas aos princípios específicos do raciocínio.
    O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.
    Escola Estadual Manoel Ferreira de Lima
    Nome: Rafael Lang
    Nº: 25
    Ano: 2º

    ResponderExcluir
  72. No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove que é dito,é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas.

    Senso Comum , acredito eu ser uma forma expressiva de dizer , ou seja , uma forma inventada pelo ser humano na atualidade , como as "gírias" , exemplo "de boa" , "mano" , "truta" e etc.

    A ciência é objetiva, busca critérios, avalia, busca leis de funcionamento, reúne a individualidade existente em cada lei para formar uma só estrutura e isso sem procurar semelhança entre elas, se renova, se modifica e busca sempre se firmar no conhecimento comprovado em laboratórios.

    Já a ciência pura ao apresentar uma nova visão de uma teoria já consagrada na prática, provoca, muitas vezes, raivosas reações contrárias Este foi o caso do evolucionismo de Darwin que asseverava um parentesco entre o ser humano e os macacos. Até hoje, após uma centena de anos, ainda se encontram pessoas radicalmente contra esta teoria, embora nos altos escalões da ciência já seja um ponto pacífico.

    A CIÊNCIA distingue-se do senso comum porque este é uma opinião baseada em hábitos, preconceitos, tradições cristalizadas, enquanto a primeira baseia-se em pesquisas, investigações metódicas e sistemáticas e na exigência de que as teorias sejam internamente coerentes e digam a verdade sobre a realidade.
    A ciência é conhecimento que resulta de um trabalho racional.


    nome:Rafaela Machado Rocha
    número:27
    série:2°A

    ResponderExcluir